segunda-feira, 19 de março de 2012

Filho mais velho


Com tanto chinês e tanta chinesice, é bom que nos vamos acostumando a usar os seus termos e usos.
Ora, os chineses classificam os filhos assim: Filho mais velho, 2º filho e por aí fora.
Tu foste o primeiro, logo és o Filho mais velho. Não me atrevi a chamar-te “meu boneco”, como chamei à tua irmã. Primeiro, porque a tua mulher era capaz de não gostar de eu estar aqui, a fazer reclame ao marido dela. Segundo, porque tu, senhor respeitável de 45 anos, talvez também não gostasses.
Depois disto tudo, sinto que para mim, foste mesmo um boneco.
Quando olhei para ti e vi, um ser tão pequenino, com menos de 2quilos, grande trunfa, quase sem unhas, débil, gelando cada vez que te tirava do berço, sem forças para mamar, jurei a mim mesma, que irias crescer e ser forte. Um mês depois, tinhas o peso normal, já sorrias para mim, comias como um leãozinho esfomeado.
Continuavas com problemas, não te querias sentar, os dentes romperam tarde. Com um ano, quando nasceu a tua irmã, já eras um bebé alegre, irrequieto, brincalhão, mandando em toda a gente.
No dia que foste ver a mana a primeira vez, não gostaste nada, de me ver com ela ao colo. Tive que a deitar e pegar-te. Resmungaste qualquer coisa, para ela e adormeceste ao meu colo. Depois, foste-te habituando a ela. Ralhavas com ela, porque fazia xixi na fralda, como se tu não o fizesses e querias que ela fosse brincar contigo.
Fui tão feliz nesse tempo, filho!
O tempo passou, o Vasco nasceu, foste o protector dele, o professor paciente de brincadeiras, fazendo tudo o que ele queria.
Agora, és o homem de quem me orgulho, o marido da minha Sílvia, o pai do último bebé que criei e já tem 13 anos, o meu Rafael inteligente, brincalhão, teimoso como tu e, aqui para nós, como eu.
Parabéns, meu querido filho.
Tu sabes bem, o amor que tenho por ti e pela família que formaste.
Sabes, que se vos vir felizes, eu sou feliz.
Nasceste no dia do pai. O teu avô dizia, que tinhas sido a melhor prenda desse dia, que eu lhe dera.
Beijinhos para os três e um, muito especial, para aquele que foi o meu primeiro boneco e hoje é um homem lindo (desculpa Sílvia, saiu) e que eu admiro muito.
Mãe

Até um dia destes
Maria

19 comentários:

O Bicho disse...

PARABENS a triplicar:
1) para o João - filho mais velho - que faz hoje anos;
2) para o mesmo João porque também é Pai;
3) para o outro João - Pai do filho mais velho.
Um grande abraço de PARABENS.

Maria disse...

Obrigadinho e parabéns, pois também és pai.
Quando voltas a aparecer?
Um abraço do sempre amigo
Costa

Bicho amigo:
Parabéns por seres pai e por teres conseguido que o João, pai do filho mais velho, te respondesse. Que me lembre, é a 1ª vez que o faz.
Um beijinho
Maria

Anequim disse...

Obrigado Mãe,
continuo a gostar de praia. A côr do cabelo e o modelo de calções é que mudaram. De resto estou só um pouco mais alto.
Beijinhos, para Ti e para o Pai que é o dia dele.
João

Anequim disse...

Bicho,
muito obrigado. Parabéns também para ti que também és Pai (e um dos teus filhos tem quase a idade do meu).
um abraço,
João

Olinda Melo disse...

Maria, querida Maria, que percurso mais lindo!

Também lindíssima essa maneira de nomear os filhos... :)

Parabéns e votos de muita felicidade ao Filho mais Velho. E para a mamã desejo dias e dias e dias regados com muito amor e carinho.

Até sempre, Família Linda!

Beijinhos

Olinda

Maria disse...

Querida Olinda:
Aos meus olhos de mãe e avó, tive cinco meninos lindos e perfeitos.
Tenho vaidade neles. Não só por serem bonitos, mas porque todos me dão motivos de alegria.
Têm defeitos, como toda a gente, mas são bons, inteligentes e honestos. Isto faz-me muito feliz.
Hoje, sinto saudades de meu pai e do meu sogro, que foi um segundo pai para mim.
Beijinhos querida e obrigada.
Maria

elvira carvalho disse...

Parabens ao filhote. E parabens a todos os pais se bem que eu ache que dia do pai é todos os dias.
Um abraço

Green Knight disse...

Querida Maria.
A Maria é maravilhosa nas suas narrativas.
As suas descrições enrriquecem e trazem á memória momentos de ternura que só as mães experiênciam.
Parabéns ao filho João.
E parabéns aos Pais.
Beijocas, da Mariana

Verdinha disse...

Parabéns para o teu filho, querida Maria e como diz o Bicho, são parabéns a triplicar !
Sabes, minha querida, que o meu filho mais novo - 26 anos - não se importa mesmo nada que o eu o chame "mon poussin"(pinto), ele próprio assina "ton poussin" e ele mede 1m85...
Beijinhos, minha querida amiga.
Espero que estejas muito melhor !
Verdinha

Maria disse...

Querida Elvirinha:
Acho que tem razão. Todos os dias são dia do pai. Para mim, é um dia especial, por ser o dia de anos do meu filho mais velho.
Obrigada pelos parabéns.
Beijinhos
Maria

Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria disse...

Querida Mariana:
Obrigada pelos parabéns e pelas suas sempre ternas palavras.
Desejo tudo de bom, para todos os seus.
Beijinhos
Maria

Maria disse...

Querida Verdinha:
Tu sabes o que eu gosto dos meus filhos e netos. Dava tudo por eles.
A felicidade deles, é a minha.
Sabes? Ainda chamo ao Vasco, o meu pequenino, embora seja o mais alto de todos. Veio alguns anos depois dos irmãos e sinto-o sempre pequenino. Quando reparo no tamanho dele e vejo um homem, fico sempre admirada.
Eles e os netos, são a minha maior riqueza.
Obrigada pelos parabéns todos.
Felicidades para os teus meninos e para vós.
Abraço grande
Maria

Kim disse...

Petite Marie!
São estes bonecos que fazem de ti a Universidade da Saudade.
Se não fosse a alegria que eles te deram, que terias hoje para contar?
Beijinhos amiguita

Maria disse...

Kim amigo:
É verdade. Como seria eu, se não tivesse estes filhos e estes netos?
Há muitas pessoas importantes na minha vida: Pais, avó, sogros, irmãos, tios, sobrinhos, primos. Há o meu marido, principal haste de toda esta árvore, mas eles são as flores que nasceram de mim e fizeram a mulher que sou. Aos outros devo a vida e infância feliz, que tive. A eles, devo a alegria de me terem feito mulher.
Olhe para onde olhe, são sempre eles, o meu horizonte. A felicidade deles é a minha.
Sou extremamente afectiva, embora não seja capaz de o mostrar muitas vezes. Não sou de grandes beijos e abraços, mas as pessoas de quem gosto, sabem que gosto muito delas.
E gosto de ti, como sabes.
Beijinho
Petite Marie

Alva disse...

Poema à Mãe
No mais fundo de ti,
eu sei que traí, mãe.

Tudo porque já não sou
o retrato adormecido
no fundo dos teus olhos.

Tudo porque tu ignoras
que há leitos onde o frio não se demora
e noites rumorosas de águas matinais.

Por isso, às vezes, as palavras que te digo
são duras, mãe,
e o nosso amor é infeliz.

Tudo porque perdi as rosas brancas
que apertava junto ao coração
no retrato da moldura.

Se soubesses como ainda amo as rosas,
talvez não enchesses as horas de pesadelos.

Mas tu esqueceste muita coisa;
esqueceste que as minhas pernas
cresceram,
que todo o meu corpo cresceu,
e até o meu coração
ficou enorme, mãe!

Olha — queres ouvir-me? —
às vezes ainda sou o menino
que adormeceu nos teus olhos;

ainda aperto contra o coração
rosas tão brancas
como as que tens na moldura;

ainda oiço a tua voz:
Era uma vez uma princesa
no meio de um laranjal...


Mas — tu sabes — a noite é enorme,
e todo o meu corpo cresceu.
Eu saí da moldura,
dei às aves os meus olhos a beber,

Não me esqueci de nada, mãe.
Guardo a tua voz dentro de mim.
E deixo-te as rosas.

Boa noite. Eu vou com as aves.

Eugénio de Andrade, in "Os Amantes Sem Dinheiro"

Porque Eugénio de Andrade disse tudo o que eu queria dizer e mais um pouco!

Beijinhos e uma boa noite para ti
Da tua Pequenina

Maria disse...

Minha Pequenina:
Deste-me o poema de Eugénio de Andrade, que mais gosto.
Sim, querida. Os filhos vão com as aves e, as mães ficam com a imagem do retrato.
É a lei da vida. Com todos os animais isso sucede. Até com as aves. Um dia, abalam do ninho e não voltam.
Só nós, humanos, teimamos em manter os filhos presos a nós, para sempre.
Um dia, quando tiveres um filho, verás.
Para nós, são sempre o "retrato da moldura".
Obrigada pela tua lembrança de me mandares este poema.
Minha Pequenina, fico sempre espantada contigo e cada vez te admiro mais.
Beijinhos grandes da tua velha
Maria

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Já se passaram alguns dias, do aniversário do seu lindo filho mais velho, esse lindo boneco, mas como está tudo bem registrado:
Parabéns, ao Filho e à Mãe!

Me emociona, irmãzinha Maria, tanta ternura, nesse misto de saudade e alegria, na construção de uma tão bela família. A data é linda, também, Dia de São José, que é considerado o Padroeiro da Família.

Bom domingo,à Família!
Beijinhos,
da Lúcia

Maria disse...

Querida Lucinha:
Esqueci-me de falar de meu padrinho.
Meu filho nasceu no dia do pai e dia de São José, meu padrinho de baptismo.
Tenho várias imagens dele.
Minha mãe, o escolheu, para que me protegesse sempre. Tenho um bom padrinho. Que ele proteja todos os que eu gosto. A ti também, maninha brasileira.
Hoje tive cá a minha filha um bocadinho. Volta na Páscoa. Quem dera juntá-los todos. Ter meus pintinhos sob a asa. Vamos ver.
Beijinho querida
Maria