segunda-feira, 7 de maio de 2012

Filho mais novo



Estás aqui à minha frente e, nem te passa pela ideia, que te estou a escrever.
Olho-te. Vejo um homem e vejo o meu  pequenino. Pequenino, um calmeirão de 1,80 metros, com 33 anos, casa e vida próprias, de quem me orgulho.
Todos vocês, foram meninos lindos.  Tu, além de lindo, eras o mais barraqueiro dos três. Parece mentira, mas não é. Tu, que hoje és o cavalheiro da família, fizeste-me passar as maiores vergonhas da minha vida.
Descansa! Não vou contar. Não seria próprio de uma mãe, contar as vergonhas que passei.
Prefiro falar de outras coisas.
Dizer que tenho orgulho em ti, que te admiro, que és uma pessoa cheia de força, que te amo? Tu já sabes isso.
Dizer que és um homem, que noutro país, merecia chegar longe, que te tens esforçado por ser alguém, sem ajuda? Também sabes.
O que gosto mais em ti, é a ternura que tens pelos mais velhos, pelos abandonados da sorte, pelos carenciados.
E pronto, filho mais novo, meu Corvo, não deixes que te cortem as asas. Voa. Voa sempre.
Só tenho uma dúvida: Como é que de uma Gaivota louca, nasceu um Corvo sensato?
Feliz dia, filho, meu filho.
Beijinhos da
Mãe

Até um dia destes
Maria


30 comentários:

Um Jeito Manso disse...

Parabéns Mary, Gaivota Branca!

O dia de nascimento de um filho é um dia de recordação e de alegria para a mãe.

Boa sorte e muita felicidade para ele e saúde, sorte e alegria para os pais, em especial para a minha amiga Gaivota Branca.

Um beijinho, Mary!

Vasco disse...

Obrigado, Maga, minha Mãe!

Apesar de já não ser pequeno como na fotografia, as minhas distracções, de vez em quando atraiçoam-me para dar uma ou outra barraca, mas espero não te voltar a deixar muito envergonhada.
Cortar as asas? Não, Mãe. Não deixo, embora já m'as tenham tentado cortar. Mas, normalmente, quando quero uma coisa, mais tarde ou mais cedo, acabo por conseguir. Sou um corvo teimoso, como a minha Mãe gaivota!

Beijinhos.

Vasco disse...

Para autora do blogue "Um Jeito Manso",

Agradeço e retribuo os votos de felicidade e saúde.

Obrigado por ser amiga da minha mãe!

Anónimo disse...

"Branca Gaivota", Mary!

Parabéns por este dia, e pelo seu olhar doce de mãe!

Que o dia seja de felicidade !
Abraço da
Leanor formosa e segura

Green Knight disse...

Parabéns ao Vasco!
Muita energia positiva na sua vida.
Parabéns à mãe Maria que partilha connosco o amor que plantou e,cultiva na sua família.
Saude e felicidades para todos.
Beijocas da Mariana para os dois,um abraço do Zé.

elvira carvalho disse...

Parabéns amiga. Para si e para o filhote que foi uma criança linda, e que tem quase a idade do meu filho.
Tudo de bom para vós.
Um abraço

Maria disse...

Leanor formosa e segura:
Muito obrigada um abraço grande, amiga.
Mary

Maria disse...

Amigos Mariana e Zé:
Dois abraços para cada um da
Maria e do Vasco

Maria disse...

Querida Elvirinha:
Obrigada pelos parabéns e um grande abraço meu e do meu filho
Maria

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Mariazinhamiga

Os parabéns vão direitinhos para o Vascorvo, que bem os merece. E 33 aninhos de idade - já fiz; já fiz eu, já fez a Raquel (que é velhíssima, mais um ano e meses do que eu...), já fizeram os meus filhos, as minhas noras e uma porrada de Amigas e Amigos.

Aliás, cheira-me que a tua Alcatruzeira também já os fez, se não estou inquivucado; o teu Santo Pai & Artista disse-me que sim; eu penso que talvez.

É bonito ver uma Mãe a dirigir-se ao filho no dia do aniversário dele, nos termos em que esta Gaivota Doidivanas o faz. Diria até que tal Mãe, tal filho.

Donde, os parabéns são para todos vocês, que guardo no meu coração, mas sem cobrar renda.

Bjs da Raquel, abçs em quantidades inenarráveis, em especial para o caçula e qjs para tu

Vasco disse...

Reforço os abraços para a Mariana e para o Zé, bem como para a Elvira, que a minha mãe já se tinha encarregado de transmitir.

Um outro abraço para o Antunes Ferreira e outro para a ilustre Raquel (com todo o respeito), do Vascorvo.
Sim, parece-me que a minha mãe já fez os 33, mas não me lembro. Deve ser da idade...

Maria disse...

Henriquamigo:
Confirmo o que o Corvo disse. Já fiz 33 e até já fiz duas vezes. Quanto ao chato, digo, o Santinho, já fez 70.
Sabes? Isto da idade, é um estado de espírito. (A frase não é minha, mas é bonita. Não garanto é que seja verdade). É a vida! ( também está na moda).
Com esta porra de tempo, só dá para frases feitas. Até o Camões perdia a inspiração.
Abraços dos homes, beijinhos para a Raquel e para tu, da
Maria

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Sendo sua irmã brasileira, mando meu abraço ao sobrinho Vasco, com meus parabéns, ainda que um pouco tarde.

Quanta ternura, nesta linda crônica.
Muito lindo o menino, imagino agora, aos 33 anos.

Tão bom, olhar uma foto do filho e lembrar de suas "traquinagens".
Parabéns a você também, Maria pelo querido filho.

Beijinhos, mana portuguesa,
da Lúcia

Maria disse...

Lucinha, irmã:
Seu "sobrinho", é um bom rapaz. Trabalhador, honesto, amigo de toda a gente.
Depois de uns anos a trabalhar, resolveu recomeçar a estudar e fazer um curso superior. Tudo está a correr bem, embora ande um pouco cansado.
É o mais novo dos três. Os outros já passaram os quarenta.
Obrigada, maninha amiga.
Beijinhos por ele e por mim
Maria

Kim disse...

Ma petite Marie
Então parabéns ao Vasco e a ti, que é como quem diz, à gaivota louca e ao corvo sensato.
O Vasco é do meu signo, logo terá muito a ver também com a minha forma de ser, que aliás bem me agrada.
Fico feliz pelos dois.
A ti, que já não fumas, liberta-te agora dos fantasmas, da doença do periquito, das tardes cinzentas onde te escondes e do fumo que ainda te envolve. Vive agora como se efectivamente fosses a gaivota louca do teu ego.
Um beijinho

Maria disse...

Kim, meu amigo Kim:
Então tu e o Vasco, são do mesmo signo?
Apesar de não ser muito dessas coisas, tenho de reconhecer, que desta vez, confere.
Vocês têm coisas em comum. A simpatia natural, o interesse pelos outros e mais algumas coisas, que não digo, porque não quero alimentar o vosso ego.
Ele é um gajo porreiro, tu também.
Continuem a ser assim.
Eu vou bem.
Acabado o ciclo cigarral, vou tentar, acabar com as angústias, os medos, os mostrengos, que em noites de breu, teimam em me assustar.
A Gaivota louca, vai vencer.
Beijinhos e obrigada por ele e por mim
Petite Marie

Olinda Melo disse...

Minha querida Maria

Estive desde Domingo mergulhada numa valente gripe e só ontem voltei à tona. Mesmo assim continuo com a cabeça oca.Estive a publicar e a responder os comentários do meu último post, entre eles o seu que adorei.

Por isso,só hoje me foi possível vir aqui conferir a foto, o sorriso maroto, as qualidades, 'do mais novo', o Vascorvo, como disse o Henriqueamigo.:)

Desejo muitas felicidades ao mais novo e a si também Maria, e parabéns por tão rico filho.

Pecando pela falta de imaginação e originalidade,(a minha cabecinha ainda está periclitante) ofereço à mãe-gaivota e ao filho-corvo esta canção, faltando-lhe apenas a linda voz de Carlos do Carmo que podemos ouvir em pensamento ou então recorrendo-se ao Youtube:)

SE UMA GAIVOTA VIESSE
TRAZER-ME O CÉU DE LISBOA
NO DESENHO QUE FIZESSE
NESSE CÉU ONDE O OLHAR
É UMA ASA QUE NÃO VOA
ESMORECE E CAI NO MAR

QUE PERFEITO CORAÇÃO, NO MEU PEITO BATERIA
MEU AMOR NA TUA MÃO, NESSA MÃO ONDE CABIA
PERFEITO O MEU CORAÇÃO

SE UM PORTUGUÊS MARINHEIRO
DOS SETE MARES ANDARILHO
FOSSE, QUEM Sabe, o primeiro
A contar-me o que inventasse
Se um olhar de novo brilho
Ao meu olhar se enlaçasse

QUE PERFEITO CORAÇÃO, NO MEU PEITO BATERIA
MEU AMOR NA TUA MÃO, NESSA MÃO ONDE CABIA
PERFEITO O MEU CORAÇÃO

Se ao dizer adeus à vida
As aves todas do céu
Me dessem na despedida
O teu olhar derradeiro
Esse olhar que era só teu
Amor, que foste o primeiro

QUE PERFEITO CORAÇÃO, NO MEU PEITO BATERIA
MEU AMOR NA TUA MÃO, NESSA MÃO ONDE CABIA
PERFEITO O MEU CORAÇÃO

Muitos beijinhos

Olinda

Maria disse...

Querida Olinda:
Antes de mais, espero que esteja melhor.
O Vascorvo, como diz o Henrique, penso que passou um dia feliz, entre os velhinhos que adora: os pais, o padrinho, a tia. Devem-lhe ter feito falta os manos. Na véspera, esteve com o mais velho. A mana está longe.
Ó querida! Eu sou gaivota, por causa do O'Neill. Sempre adorei os versos dele.
O Alexandre vira-me do avesso.
Vou-lhe dizer um segredo. Isto vai daqui a pouco sair daqui e, eu atrevo-me, pela 1ª vez, a dar a conhecer, uma coisa que escrevi, para O'Neill:
Para si, amiga, a única vez, que publico isto:

Alexandre O’Neill

Oh Alexandre! O’Neill! Oh Poeta!
Que me aconteceu? Que bruxaria
Me fizeste da noite para o dia
Que não consigo esquecer-me do que li?
Quem és tu, para me tornar amarga e fria?
Que mudaste as certezas que sentia?
Metes-me medo, atrais-me e já estás morto.
Em cada verso teu está tudo torto
E conheço cada verso como meu.
E sinto que sendo tu quem escreveu
Foi à minha alma que tu foste buscá-lo,
Depois de ter desistido de encontrá-lo.


2008-12-27
Maria.

Agora, Olinda, só nós duas ( e quem aqui vier, espero que poucos), sabem o que sinto, por este "Gaivoto". Foi ele, que me fez "Gaivota". Louca, sempre fui.
Beijinhos minha querida.
Maria

Olinda Melo disse...

Maria, minha querida

Que maravilha!!! Não é que eu acertei? Agradeço-lhe do coração o ter publicado poema tão lindo, escrito há tanto tempo e dedicado a um poeta de eleição como é Alexandre O'Neill. Sinto-me uma privilegiada, minha amiga querida, por ter merecido esta atenção da sua parte.

Posso levá-lo comigo? Diga que sim... :)

Beijinhos e abraços.

Olinda

Maria disse...

Olinda querida:
Sim, amiga.
Beijinho
Maria

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Um beijinho muito especial para os dois, filho e Mãe. Que sejam sempre muito felizes. Parabéns, Vasco, pelo aniversário e também pela mãe que tens.Muita saúde para conseguires voar sempre!
Emília

Maria disse...

Obrigada por mim e por ele, minhas queridas.
Que os vossos desejos se realizem, é o meu sonho.
Beijinhos para as duas da
Maria

Laura disse...

Maria, depois de uma valente queda do escadote, a apanhar laranjas, voltei e, vi um post lindo com a foto do teu Corvo que já conheci, abracei e com quem falei na mesa.

O Nuno tem 32 anos, são quase da mesma idade, ele fará 34 em Agosto.

Que bom quando eles nos preenchem o coração com alegrias, paz e felicidade. de resto, todos os nossos meninos fazem asneiras e malandrices, ou isso ou seriam doentes. deixá-los ser como eles gostam, nunca dará mau fruto o que venha de uma boa árvore!

Um beijinho para ti e outro para ele e mais outro para o chefe da casa.

Não precisavas de deixar de fumar tão de rompante, é apenas fumar menos, ir tirando mais um, mais outro, devagarinho e assim, acabarias por deixar sem medos, stress e angústias, mas, tudo passará.

Um beijinho bem repenicado da tua flor de linho.

laura

Mariazita disse...

Por motivos relacionados com a saúde de meu marido, que tem requerido cuidados redobrados, não tive possibilidade de vir ao computador, nem sequer para agradecer e retribuir a tua visita.
Peço desculpa de recorrer ao “copy & paste”, mas doutra forma não poderia dizer, a todos e a cada um: Obrigada!
(Por sorte preparei a semana passada um post para publicar amanhã, domingo, Dia das Mães no Brasil.)
Obrigada pela amizade e carinho.
Beijinhos

Maria disse...

Minha Flor de linho:
Andamos em maré de azar. Tu caíste do escadote. O João deu um jeito às costas e está há 3 dias de molho. Vamos a ver o que a médica dele, diz amanhã. Está já sem dores, mas ainda lhe custa a fazer certos movimentos.
O Vasco está cá, no fim de semana, mas hoje, vai para casa.
O canito está cada vez pior das patas. Temos que ir com ele fazer as necessidades e ampará-lo, porque não se aguenta em pé. Além do peso, dá muito mau jeito. Temos que estar dobrados e, foi assim que o João torceu as costas.
E tu? Magoaste-te muito? Grande queda, amiga.
Mandei-te, há dias um mail, porque o teu blogue está com um vírus, assim como o da Dadinha e o "Diário de um Paciente".
As tuas melhoras e até um dia destes, amiga.
Beijinho
Maria

Maria disse...

Mariazita, amiga:
Lamento que o teu marido esteja pior.
Vou ver o blogue do dia da mãe.
Beijinhos, as melhoras dele e muita coragem para ti.
Maria

laura disse...

Maria, linda, tudo há-de passar e tudo se vai resolver, nada que uns bons dias de cama não curem o teu João... as dores duram um tempo mas depois, cansam-se e vão embora.

Tadinho é do teu canito, tadinho, é dificil... mas, é a vida, a idade não perdoa..

Muitos beijinhos, a verdinha foi ao meu blogue e disse que não tinha virus, mas, pelos vistos, já saiu.

beijinhos da flor de linho que fica aguardando melhoras de tudo e de todos.

laura

Olinda Melo disse...

Querida Maria

A tarde já vai alta, tão sem graça como dia todo.

Li num dos blogues amigos que tem estado atrapalhada com problemas de saúde na família. Desejo que tudo volte ao normal brevemente.

Vou levar os seus versos. Vê-los-à um dias destes lá no Xaile.:)
Muuito obrigada.

Beijinhos

Olinda

Maria Rodrigues disse...

Minha amiga embora atrasada, pois só consigo visitar os amigos ao fim de semana, deixo aqui os meus sinceros parabéns ao filho e à mãe.
Que ternura que o seu filhote era em crinaça, acredito que hoje seja um homem cheio de charme.
Bom domingo e uma excelente semana.
Beijinhos
Maria

Zé do Cão disse...

Maria.

Parabéns, comoveste-me.

O Gajo era bonito, era...


Beijo