segunda-feira, 21 de maio de 2012

Manuel Marques, obrigada

Poucos programas de televisão vejo. Há um, que raramente perco: "O Estado de Graça". Embora ache graça a todos os actores, há um, que teve ontem, mais uma vez, o condão de me fazer rir.
Ora, ultimamente, tenho-me rido pouco. O Manuel Marques, conseguiu-me arrancar uma ou duas gargalhadas, quase sem querer. A imitação do ministro Gaspar, faz-me esquecer a tristeza, em que ando imersa.
Ele fez-me dar atenção, fez-me sorrir, fez-me rir.
Sem desprimor para os outros actores, é um grande actor. As suas imitações, são inimitáveis (lá estou eu a falar como o ministro das finanças).
Obrigada Manel.
Beijinho.
Maria

 

9 comentários:

José Rodrigues Dias disse...

No alcatruz um canto de luz …

Em torrente o rio em invernia,
Longa a noite do homem
E da mulher,
Olhos pesados vermelhos
Descarregados cheios no rio …

O dia, quase nada,
Sem sol,
Uma réstia apenas de luz sombria
Entre o tarde vir e cedo se ir
Quase sem se anunciar
Nem quase se despedir
Por luz não existir …

A alma que sangra,
Não,
Não tem dia …

Mas um dia
Começa o sangue a estancar,
A noite clareia da longa invernia,
O rio de cansado quase adormece
No ameno da primavera …

No alcatruz
Um canto
De luz …

Évora, 2012-05-21

J. Rodrigues Dias

Mariazita disse...

Querida amiga Maria
Em devido tempo li o teu post anterior, mas não tive coragem de comentar. Comovi-me demais. É que no dia 25 de Março perdi o meu "bebé", como eu lhe chamava. Não chegou a completar 13 anos, o qua aconteceria no final desse mês.
Ainda dói muito, sabes?
Vou mudar de assunto.

Actualmente vejo muito pouco televisão. Vou ver se me lembro de ver esse programa que referes, já que estou bem necessitada de algo que me faça rir...

Uma boa semana para ti, amiga.
Beijinhos

Maria disse...

Meu querido Poeta:
Acho que um pouco de luz entrou, sim.
Antes de mais, muito obrigada, pela linda poesia. A dor continua, mas já não sangra tanto.
Já consigo sorrir, ontem o Manel Marques fez-me rir, mesmo. Já consigo ler com atenção. Acabei agora de ver um filme, que andava para ver, há tempo: "O Discurso do Rei". Gostei de tudo no filme. Ganhou 4 Óscares. Eu tinha-lhe dado mais.
Amanhã vou sair. Estou a pensar sair daqui, um tempo.
Meu amigo! Nunca lhe vou agradecer tanta ternura. A ternura, de todos aqueles, que me têm apoiado e entendido, que se pode sofrer muito, com a morte de um companheiro de 14 anos.
Obrigada, de novo, pelo poema. Ajudou-me muito.
Abraço grande
Maria

Maria disse...

Querida Mariazita:
É bom sentir, que há pessoas, que entendem que a perda de um animal, que partilhou 14 anos da nossa vida, pode doer muito. Tu sabes. Passaste pelo mesmo. Dói, não dói?
Antes que desate outra vez a chorar, falemos da série. Chama-se "Estado de Graça". Os actores são todos bons. Entra a Ana Bola, o Eduardo Madeira, a Maria Rueff (estupenda), o Monchique e o Manel Marques. Este, com aquela carinha de bebé mimoso, é um grande actor e um belíssimo imitador. Imita tão bem, o ministro Gaspar, que ontem me fez rir.
O miúdo faz-se. Ainda por cima tem boa voz e é simpático.
É aos Domingos, cerca das 21.
Depois, diz o que achaste.
Beijinhos amiga
Maria

Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Mariazinhamiga

Na televisão vejo futebol e pouco mais. Curei-me de todas as tretas que passam por todos os canais. Excepção: vi um tal FF na TVI a imitar cantores com uma ganda pinta.

O Manuel Marques é um grande/pequeno actor e um excelentíssimo caricaturista/imitador das desgraças que estão no poleiro.

Um destes dias vou pedir à Raquel que grave um pormenor do tipo - de que gosto muito. Adorei a interpretação dele na peça «Os Produtores» em 2009 no Tivoli.

Ainda nos conseguimos rir; ou seremos masoquistas?

3abçs, bjs da Kel & qjs para tu

PS - Quando voltares apita e vai até à nossa Travessa. Talvez voltes a soltar umas gargalhadas. Bom proveito...

Um Jeito Manso disse...

Olá Mary,

Concordo. O Manel tem uma graça infindável. Todas as figuras que faz, faz com mestria. Há talento espontâneo nele.

E ainda bem que a Gaivota Mary já voltou a rir.

E que belo poema o Poeta aqui lhe deixou. Uma delicadeza como não há.

Um beijinho, Mary!

Maria disse...

Henriquamigo:
Hoje vou sair, mas volto. Para a outra semana, dou um salto ao Algarve. Depois sim, talvez saia daqui, mas não vou para longe.
Terei sempre contacto convosco.
Já fui à Travessa, já botei faladura, já me ri.
Abraço do Santo, beijinho para a Santa Raquel e queijinho para tu, meu "bom malandro".
Maria

Maria disse...

Amiga:
Aquele miúdo tem o condão de me enternecer, com aquela carinha de menino bom, para logo a seguir, me fazer rir, só com o boneco que faz do caricaturado. Depois, imita-lhe a voz, a maneira de falar, a expressaão facial, tudo, e eu desmancho-me a rir.
Não o estraguem. Ele é muito bom, como é.
Abraço grande, amiga
Mary