sexta-feira, 20 de março de 2009

Amanhã vou de abalada


De manhãzinha vamos direitos a Gaia, onde amoçaremos, breve passagem pelo Porto e, de seguida o Douro, uma das minhas regiões preferidas. Depois conto e mostro fotos.
Berço de Torga, do meu Torga. Terras que ele amou e percorreu, de arma às costas, o cão e as perdizes no cinto. Terra onde quis ficar e, onde espero, o deixem para sempre. O Panteão não é lugar para ele. É ali, no chão da terra tão amada, que deve ficar para sempre, plantado entre o negrilho e a torga.
Espero ver as amendoeiras em flor. Espero ver o Douro altivo e rude, manso e submisso, correr entre montanhas a pique. Quero ver as belas vinhas, em socalcos, feitas à força dos braços humanos e adubadas de tanto sangue, suor e lágrimas, para os donos fazerem aquele precioso vinho, que se devia chamar “do Douro” e não “do Porto”.
Quero no Domingo voltar cansada, mas feliz, com a cabeça arejada por aquele ar puro, as baterias recarregadas, ao meu cantinho, aos meus livros, ao meu cão e... ao meu computador.
Bom fim de semana.
Até um dia destes.

6 comentários:

carla mar disse...

Querida Maria:

Desejo-te, um excelente fim-de-semana!
Fico, por aqui, á tua espera :)

Beijinhos dos 4!

Kim disse...

E eu também! Conta!

Luís Ribeiro disse...

Uma boa viagem e um bom fim de semana para vós!

Maria disse...

Carlinha:
Voltei. Estafada, mas desanuviada.
Foi bonito.
O Douro continua a ser uma das minhas paixões.
Beijinhos para os 4.

Maria disse...

Kim:
Estou a organizar as fotos e as ideias. Depois conto e mostro.
Beijo.

Maria disse...

Luís:
A viajem foi boa, mas cansativa.
Tirei fotos. Depois mostro.
Beijo.