quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Amigos Bloguistas


Não tenho vontade de escrever e muito menos tencionava fazê-lo hoje.
Estou cheia de problemas, com a neura, sem vontade para nada. Só me apetece dormir.
Estou, no entanto a ver que está tudo na mesma. Vou a um blog e deparo-me com uma despedida, mais ou menos anunciada. Vou a outro e encontro desalento. E não, não vou fazer o mesmo. Com problemas, sem problemas, irei aparecendo. Se calhar, não com a mesma frequência, mas volto. NÃO QUERO PORTAS FECHADAS!
Parem um pouco, encostem a porta, mas fechar, NÃO!
Depois desta bela convivência de meses, um corte, será o nosso fim. E vocês um dia vão querer voltar, eu sei.
Será que depois das gripes, da crise, temos agora a filoxera dos blogs?.
Estou para aqui a pregar um discurso e estou na mesma. Fechar, não fecho.
Aonde está a vossa coragem? Precisam que uma escrevinhadora de nada, com um metro e cinquenta e três, menos de cinquenta quilos, velha de quase 65 anos, vos dê força?
Vão mas é trabalhar! Seus calões! Força no teclado e saia o que sair.
A sério, amigos. Estou cheia de problemas, sem vontade de nada, mas fechar este cantinho, era acabar comigo.
Vamos embora, mãos à obra. Se houver comentários, tudo bem. Se não houver ( o meu estará certo para vós), não há. O que importa é o nosso trabalho. Nós somos os maiores, quem não lê é que perde.
Vamos ao trabalho? Bora lá.
Beijinhos.
Até um dia destes e façam o favor de ser felizes e... Vão mas é trabalhar!

27 comentários:

Osvaldo disse...

Maria;

Uffa,... Caramba, isto é que é falar.

Aprecio imenso esta tua "genica" de motivar as "tropas". Fico feliz de entir toda a motivação que transmites para que os amigos da blogosfera não adormeçam...
Claro que ninguém vai amolecer sob o calor tórrido do verão.
Pra frente é que é caminho e a Rainha Maria mandou andar.
Viva a Rainha.

bjs Maria, abraços ao João e até breve.
da Ana e Osvaldo

Maria disse...

Caro Osvaldo:

Esta malta anda mole, sem força. Precisam de mexer. Estou morta de calor, preocupada com problemas, mas ainda está para nascer quem me roube a genica.
Obrigada pelo teu precioso apoio, amigo.
"Alma até Almeida", diziam os antigos.
"Contra os canhões, marchar, marchar!" diz o nosso hino.
Abraço do João e beijinhos para a Anita e para ti

Agulheta disse...

Olá Maria. É assim mesmo amiga animar as tropas,olha eu tenho andado pouco por aqui,tirei uns dias de férias que estava de veras cansada,agora estou por casa,lá para o dia 28 vou com a filhota e venho no dia 2 do proximo mês. Mas olha por esta altura é sempre assim nos blogs, a partir de Setembro volta tudo ao normal.
Beijinho de amizade.

Maria disse...

Agulheta:

É normal haver pouco movimento no mês de Agosto. Calor, férias, etc. O que não é normal, é andar tudo a pensar fechar as portas.
Espero que no principio de Setembro passe esta epidemia de desânimo que tem andado a atacar todos, eu incluída.
Beijinhos

Laura disse...

Ehhhhhhhhhhh

Fechar portas
Abrir portas
Que mais faz?

Fechar portas
Bater com elas
Na cara da gente!

Isso faz quem não se sente
Ou não é filho de boa gente...

E quem nos manda a nós
Falar nos nossos egrégios avós?

Se já não temos canhões
Nem tropas para marchar
Se a coragem e o brio morreram
E só ficou a falsa vilanagem !...

Ai Maria, está aqui uma arrazoada que nem te digo, é tudo por falares em avós da nossa Pátria longiqua, e de fechar portas nos blogues, deixa-os fechar, eles voltam com saudade da gente e nós vamos batendo até que nos ouçam... Eu ia fechar o meu quando apareceram as fala barato...e depois resolvi que eu era e sou mais importante que meio mundo e vai dai, para desgosto de alguns, aqui estou, fresquinha que nem rosa...
E tu, Avante, para a frente é o caminho e a esperança mora nos corações que não desistem de lutar!...
Abraços, beijinhos e uma cháveninha de cházinho acompanhado de biscoitos de cerveja, uma doçura..maria, alto astral, as doenças curam-se, as chaties resolvem-se e o resto..a gente aguenta..laura.

Estrela d'Alva disse...

Fazes bem, Maria...

Não gostava mesmo nada de ver este cantinho FECHADO!

Ficam muitos beijinhos para ti,
Estrela d'Alva

Serra - Tomar disse...

Obrigado Maria!
Até já, então!

Cumps.

SDT

Anónimo disse...

Querida Maria,
É por isso que gosto de ti!
Um amigo brasileiro dizia: "Fé em Deus e pé na tábua"...
Com altos e baixos há que seguir em frente, porque o momento que passa já não regressa.
Como sabes este é também o meu cantinho. Todos os dias te visito.
Já me vou habituando a cuscar o da Laurinha, a Minha Travessa do Ferreira, para além do blogue do Corvo, claro.
Todos os problemas se resolvem. Tudo voltará à normalidade.
Um beijo de saudades, minha querida amiga
Nemy

Beijinho à Laurinha

Laura disse...

E porque será que a Nemy querida não deix aos beijinhos à laurinha na janelinha dela...tenho de vir cá buscá-los? ora pois, e de muito boa vontade...

Por vezes também me apetece afastar daqui, mas, dali a nada já falo comigo..ó pariga, cala-te e escreve, olha que bom ver os amigos por aqui..porque há amigos que já não dispenso...Beijinhos às duas, muitos..laura.

O Bicho disse...

Ora bem..! Nada de mais (ou demais?).
Também eu, já estive quase (e ainda penso) a fechar o blog da "Porcalhota" e manter apenas activo o do "Fotociclista".
Às vezes fico "farto" disto:
«sinto que estou a cumprir uma tarefa inútil, um trabalho estéril que não produz nada, que não contribui para melhorar a vida de ninguém, não faz evoluir esta nossa terra ou esta nossa gente...»
Mas, parece-me que é MENTIRA! Este "trabalho" virtual ajuda, não muitas mas, algumas pessoas a passar uns bons momentos.

O Bicho disse...

É interessante:
- aproximar pessoas geograficamente distantes.
- aproximar pessoas emocionalmente distantes.

pico minha ilha disse...

Isso, não vás embora que gosto de te ter por aqui.Espero que tudo se resolva por aí.Trabalhar não me mandes Maria que estou como barata tonta de o fazer desde as 7 da matina, a parir do fim de semana fico leve e então para o outro vou dar à perna por aí.Beijinho grande Maria

Maria disse...

Laurinha:
Talvez tu não tenhas notado, mas há um tempo para cá, há muitos dos amigos a querer fechar as portas. Tu própria, ainda há pouco tempo, puzeste essa hipótese. Todos te pedimos para não o fazer. Agora que são os outros que, por problemas, férias, calor etc, avisam do mesmo, fiz a mesma coisa que contigo.
Beijinhos sempre amigos.

Maria disse...

Minha Estrelinha:
A minha porta estará sempre aberta.
Alguns amigos é que andam a falar em fechar as deles, por razões diversas. É isso que eu não quero.
Gosto de andar a correr Portugal de lés a lés, em cada cantinho um amigo, tudo sem sair da minha casinha com porta aberta para todos vós, os amigos de verdade.
Beijinho, pequenina.

Maria disse...

Serra-Tomar:

Olá meu amigo! Bom vê-lo aqui. Já lhe sentia a falta.
Obrigada pela visitinha e até breve.

Maria disse...

Nemy, minha Rosa-chá, doce e perfumada como nenhuma.

Estou a travar batalhas duras. Doenças, problemas, mas espero aos poucos resolver tudo.
O nosso Corvo, está feliz e contente em Tomar.
Era para vir hoje, mas só vem sábado. Faz-me muita falta neste momento, mas ele estava mesmo a precisar de um tempo dele.
Amanhã mando-te um Emaill, dando notícias dos meus doentes.
Beijinhos minha amiga querida.

Maria disse...

Bicho, meu amigo Bicho:

Tu, que és o grande responsável nesta aventura bloguista, sabes o que isto se torna para nós. Eu estou apanhada de todo e acho que muito dificilmente passava sem o meu cantinho e sem estas conversas, sem os vossos cantinhos e as vossas fotografias.
É um mundo um tanto estranho, mas já não sei viver sem ele.
Às vezes, mal acordada, venho logo aqui. E acotecem coisas muito giras. Ás vezes, em alguns de vocês, eu sinto as diferenças de humor, por frases que a mais ninguém alertam.
Já estás bem?
Beijinhos e obrigada.
Um abraço do Costa

Maria disse...

Minha amiga picarota:
Então essas férias que ias passar?
Vai mas é descansar, minha linda que bem mereces.
Obrigada pela tua amizade e beijinhos para ti e as meninas.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Mariamiga

Pois é. Deve ser do mormaço, deve. A mim vai-me passando aos poucos, outra coisa não podia fazer, tal a quantidade de coisas que me disseram.

Lembra-me até que no final do primeiro ciclo do COM, o Curso de Oficiais Milicianos, nos idos de 63 - safa, já lá vão 46 anitos, parece-me que foi ontem... - aconteceu um episódio que sumarizo. Eu pertencia a um esquadrão de Cavalaria.

Da Qinta da Marinha, ali ao Guincho, onde estiveramos acampados durante quase três meses, saímos em marcha e fomos até Lanceiros 2, onde estava sediada a PM, Polícia Militar. Que fica «só» na Calçada da Ajuda, um pouco acima do Palácio de Belém.

A a chegar a Carcavelos, mais coisa, menos coisa, deixei-me atrasar e pensei mesmo em arrumar às boxes. Nas lonas. O tenente Martins Barrento (que, anos volvidos, já general viria a ser Chefe do Estado-Maior do Exército e que se tornou num excelente Amigo) era o comandante do meu pelotão.

Vendo-me em dificuldade, chegou-se a mim e chamou-me salamandra, maricas, desistente e outros epítetos usados na Cavalaria, em termos que aqui não reproduzo, por mor das Senhoras e das crianças, e terminou o arrazoado com um incentivador «o nosso cadete pára e eu dou-lhe um tiro no trazeiro!»
(na verdade, o que ele disse foi um tiro no cú).

Não parei da ameaça, mas sobretudo de raiva. E, acreditem, fui o primeiro militar do Esquadrão a entrar no quartel de Lanceiros 2! Fdp de incitamente... ou cheiro a casa, dado que então morava no Bairro do Restelo - não o dos ricos, o das Caixas de Previdência...

Mal «acomparado» ainda não foi desta que desisti. Com Estio ou sem, com cumentários ou sem, com pachorra ou sem, voltei com a palavra atrás. Vergonhaça...

Mas, uma vez mais, estou de bem com o gajo gordo e com óculos e pêra que todos os dias vejo no espelho à minha frente na casa de banho. E que conheço vagamente.

Donde - Mariazinha, tu continuas, e bem.

Qjs

Maria disse...

Henriquamigo:

Ora ainada bem! Sinto-me feliz por voltar a ver. "o gajo gordo, de óculos e pêra" voltar ao que eu conheci.
Sem pontapés no dito cujo, sem insultos, só com palavras amigas dos amigos.
É que já não estava nada a ver, a blogosfera, ou lá kéisto sem ti.
Os teus comentários, aqui e "A Trvessa", são-me preciosos.
Isto por aqui, não vai bem. Problemas a resolver, doenças do marido e do mano, fazem-me andar em baixo. Depois te conto.
Se não fosse esta brincadeira, já tinha ficado maluca.
Abraço do João (bastante melhor, penso eu), beijinhos para a Raquel e queijinhos para ti.

Je Vois la Vie en Vert disse...

Desistir ? Nunca !

Ainda tenho tanto para escrever/dizer ! As ideias não me falta. Às veze falta-me um pouco o tempo porque ter um blog bilíngue dá um pouco de trabalho....

E vês, querida Maria, estou de férias e ainda passo por cá para te deixar um comentário e um beijinho !

Verdinha

Maria disse...

Verdinha:

Como vão as férias? Estás melhor?
A Maria é a mulher que nunca desiste. Resiste. E neste momento estou a passar por uma altura péssima.
Já fui à tua casa de férias.
Dá noticias, amiga.
Beijinhos

Je Vois la Vie en Vert disse...

Querida mmaria,

Espero que este mau estar passe depressa. Não gosto de saber que os meus amigos não estão bem e não poder fazer nada. Se calhar posso. Posso ?
O meu commentário anterior está com algumas gralhas mas é da tal falta de tempo de me reler....

Estou bem agora a desfrutar as férias sem me esquecer dos meus amigos bloguistas porque continuo a postar mas se calhar...eles é que se esqueçam.... Não faz mal, dá-me prazer mesmo se não tenho "feedback".

Beijinhos

Verdinha

Maria disse...

Verdinha querida:
Uma parte do problema está resolvida, penso eu. A outra está mais complicada. O meu irmão está com um problema de coluna e terá que fazer uma série de exames. Veremos no que dá.
Eu que aguento as minhas doenças com calma, fico completamente parva, quando são os meus a estar doentes.
Obrigada pela tua oferta de ajuda. As tuas palavras amigas já ajudam muito.
E tu como estás? As férias? Descansa e faz por te divertires.
De novo te agradeço e um beijinho amigo.

mariabesuga disse...

É, Maria, tantas as razões para que nos apeteça ficar no nosso canto...

Mas concordo que é preciso "arrebitar" e manter vivos nossos espaços de partilha de sentidos e emoções.

A mim faz-me bem esta interacção saudável com pessoas que aprendemos a conhecer e que conseguimos às tantas conhecer pessoalmente como foi o nosso caso.

Faz-me bem pensar que criei um espaço bonito e agradável onde se vai por querer, porque são de interesse e apelativas à sensibilidade as coisas que vou deixando disponíveis.

Eu tenho para mim decidido que vou continuar por aqui independentemente de tudo mesmo que às vezes me deixe abater um bocadinho.

Vale este teu post de incentivo.

Beijinhos daqui para aí como costumas dizer.

Maria disse...

Girassol amiga:

Acho que este post consegui o seu objectivo: acordar os que estavam com sono.
Além disso, é quando estamos mal que precisamos dos amigos. Eu nem sempre tenho vontade de escrever, mas faz-me falta o apoio de todos vós.
Agora ando meia em baixo. É uma daquelas alturas, em que tudo parece correr mal. Se não fossem vocês, já me tinha ido abaixo. Assim, venho aqui, dou uma voltinha, respondo a um, vou aos outros cantinhos e, por momentos consigo espantar o desânimo.
Beijinhos daqui para aí.

Zé do Cão disse...

Ora vivam os pasteis de nata.
Guloso como sou, comia 2 agora mesmo. Mais não, é que hoje estive em Belém com a "Dona" e eu fiz o gosto ao dedo, depois de os Jaquinzinhos com açorda.
Mulher de armas, esta Maria (da Fonte ?) Não creio, mas com tempera igual.

Beijocas, aliás merece biquinhos