sábado, 8 de agosto de 2009

É aqui a Guerra de 2009?


Pouco passava das dez e meia de hoje, Raul Solnado bateu à porta da última guerra. Abriram-lha sem fazer perguntas e a estas horas deve estar a contar as suas histórias e a fazer rir muitas pessoas.
Durante várias gerações foi o que fez. Novos e velhos riam e vão continuar a rir, com as suas rábulas, com o seu sorriso contagiante, com as suas expressões tão próprias.
Solnado era um homem bom. Solnado era um Alfacinha da Madragoa, castiço, gingão, com uma cara marota e uma figura peculiar.
Fiquei em choque com a morte dele. Depois, a frase com que acabava um dos programas que fez na televisão, veio-me à memória: “Façam o favor de ser felizes”. A lágrima caiu, mas não achei digno dele desatar a fazer lamentações. Ele merece mais.
Assim, obrigada Solnado pelas gargalhadas que me fizeste dar;
Obrigada Solnado por todos os momentos de teatro que me deste.
Obrigada Solnado pelo papel de inspector da polícia, na “Balada da Praia dos Cães”. Obrigada Solnado pelo teu magnifico papel em “Batom”, peça televisiva. Obrigada Solnado pelo “Zip” e todos os concursos a que deste vida. Obrigada Solnado por todas as Guerras que travaste contra a morte. Finalmente, obrigada Solnado por teres sido tu.
Outros melhor que eu te contarão. Por mim, vou-te lembrar sempre e repetir a tua frase: “Façam o favor de ser felizes”.
Até sempre Raul. Um beijo.
Nós, até um dia destes.

33 comentários:

Osvaldo disse...

Olá Maria;

Os telejornais têm destas coisas. Quando esperamos noticias do dia-a-dia no Mundo, recebemos safanões destes. Eu e a ana tinhamos ido visitar a nossa filha e almoçava-mos quando a abertura de um dos canais portugueses deu a noticia da partida do Raúl Solnado para a Terra da Paz. Lá vai ele explicar ao São Pedro porque é que na Terra também à guerras que fazem rir...

Nunca vi o Solnado no Teatro, apenas pela televisão ou escutando seus discos de grande humor, mas tive o prazer de lhe falar por alguns minutos no Rio de Janeiro já que uma das atrizes com quem ele trabalhava no Brasil era nossa vizinha e ele tinha ido à sua casa. Senti que era alguém de grande humanismo e um humor maravilhoso.
E isto aconteceu à mais de 40 anos.

bjs, Maria e abraços para o João,
da Ana e Osvaldo

Maria disse...

Olá Anita e Osvaldo:

Já há dias sabia que o pós-operatório se tinha complicado. Andava apreensiva, mas ele já tantas vezes tinha vencido a morte, que me quis convencer que mais uma vez ia ser igual.
Foi um dos grandes senhores do humor neste país. Sem nunca se dar ares de importância ou veditismo, com uma graça sempre a propósito.
Se calhar no céu, estão fartos de rir com ele. A mim faz-me muita pena a perda de um homem bom. Mas ele foi feliz.
E por ele, "Vamos fazer o favor de ser felizes"
Abraço do João, beijinhos para a Anita e para ti.

Verdinha disse...

Por várias razões, só agora abri a televisão e soube do falecimento deste grande actor. Não só gostava do seu humor nunca escabroso mas também gostava de olhar para ele porque era muito parecido com o meu pai que tem 91 anos.

A Casa do Artista fica de luto.

O Raúl vai deixar saudades.

Beijinhos

Verdinha

Corvo disse...

Também há pouco acendi o televisor, e vi alguns pedaços de filme mostrando o seu humor. Depois, transmitiram alguns depoimentos sobre a sua personalidade e carreira, nomeadamente, por: Simone de Oliveira, Baptista-Bastos, Ruy de Carvalho, Carlos Cruz, Herman José e Nicolau Breyner. Herman sugeriu, até, que "Raul Solnado" fosse um nome de um teatro.

Vi-o, pelo menos, uma vez, e até chegámos a trocar meia dúzia de palavras, no velório de um nosso amigo em comum (mais dele, pela antiguidade e convivência).

ACABOU-SE A GUERRA!

antonior disse...

Merecida a homenagem cuja necessidade de fazeres te arrancou ao silêncio.

Fica-nos a memória de tudo o que referes e de que bem me lembro.

A fantástica, surrealista e maravilhosamente embrulhada em ingenuidade aparente "guerra" cujos portões ondulados só abriam à hora de iniciar o "expediente" ficam na memória como um momento genial e irrepetível do humor português que tantos desgostos nos dá com os seus assomos de mau-gosto inútil. Por isso tanto gostei de ver a imagem com que ilustras o "post".

Um beijinho de amizade, com satisfação por estares de volta.

Maria Soledade disse...

Maria, bonita homenagem que fizeste ao nosso tão querido Raúl...Venceu várias batalhas, conseguiu, mas a "Guerra" desta vez abriu-lhe as portas!Só espero que sem grandes perguntas, sem burocracias, sem ser obrigado a assinar papeís de...sofrimento!

Obrigada Raúl pelas gargalhadas, obrigada Maria pelo teu belo texto de homenagem a esse GRANDE SENHOR do teatro...

Beijinhos minha querida

Laura disse...

Para todos chega aquela hora e nem todos podem ir de rosto erguido, porque ele era a humanidade, era o amor, a compaixão..o riso? o riso era o seu ganha pão onde tinha um jeito para a coisa!...que poucos se lhe compararão...
Um beijinho Maria, da, laura

Maria disse...

Querida Verdinha:

Era uma das grandes virtudes do querido Solnado, fazer-nos lembrar alguém querido. Havia sempre um tio, um amigo, no teu caso o pai, que se pareciam com ele. Daí, a empatia que tinha com todos. Além de bom artista, era um bom homem.
Ficámos todos mais pobres. Mas a memória fica. E nela cabe a frase dele, de que tanto gosto: "Façam o favor de ser felizes". Vamos guardá-la como um amuleto? Será o nosso lema, o lema das ninas e ninos todos. Por isso, beijinho e "FAZ O FAVOR DE SER FELIZ".

Maria disse...

Meu Corvo:

A "Guerra" do Solnado nunca vai acabar. Será lembrada sempre, como o "Evaristo tens cá disto". Daqui a muitos anos, ainda fará rir muita gente.
Mas a grande frase dele, aquela que eu mais gosto, aquela onde ele mostrou quem era, será de hoje em diante, a que escolhi, para me despedir dos meus amigos: "Façam o favor de ser felizes".
Por isso meu filho, beijinhos e "FAZ O FAVOR DE SER FELIZ"
Mãe

Maria disse...

Antonior:
Captaste exactamente, o meu pensamento. As guerra do Solnado, as peças em que o vi, o homem que ele foi, nunca vão ser esquecidas.
Por isso, daqui em diante, quando acabar as minhas "escritas" aqui, terminarei sempre como ele.
Beijinho e "FAÇAM O FAVOR DE SER FELIZES"

Maria disse...

Querida Soledade:
Tal como já disse aos outros, gostaria que a frase do Raúl: "FAÇAM O FAVOR DE SER FELIZES", passasse a fazer parte de todos nós.
Assim, além do obrigada e do beijinho, "FAZ O FAVOR DE SER FELIZ"

Maria disse...

Minha flor de linho:
Os teus amigos anjinhos ganharam um amigo para os fazer rir. O Raul viveu uma vida feliz e fez felizes aqueles que o admiravam.
Beijinhos, até logo e "FAZ O FAVOR DE SER FELIZ".
Logo que possa escrevo-te, nina.

mariabesuga disse...

Façamos então, Maria, todos, o favor de sermor FELIZES!!!...

Porque é dentro do possível espaço de Felicidade que seguramos as Alegrias, Precisamos fazer a nós próprios esse graaande favor.

Acabou a Guerra, diz o teu Corvo. Concordo com ele. Aqui nada será igual nas guerras que travam para nos fazerem rir. Algumas só dão vontade de chorar.
Acabou a Gerra! A do Actor, a do Homem, a do Senhor Raul Solnado.

-Que faças o favor de seres Feliz para lá daquilo que é o nosso entendimento.
Vais fazer-te estrela com que contaremos cada vez que precisarmos dar uma boa gargalhada.

Leve o meu abraço, o meu beijo, o meu grande respeito, Senhor Raul Solnado.


Beijinho muito grande para ti, Maria. E aquele abraço!... Beijinho também ao teu João.

Faz, por favor, Maria, o favor de seres FELIZ!!!...

Kim disse...

Pois é Maria, eu tive a sorte de ser feliz sempre que estava com o Raul. E não fiz o favor de ser feliz porque a alegria dele era contaginate.
Como deves calcular, ele contou-me muitas "estórias". Umas podem-se contar, outras nem tanto.
tenho a certeza que ele ficou feliz por ter partido. Não era pessoa para ficar a vaguear num corredor de hospital ou "arrumado" numa casa de saúde.
Dizia-me ele muitas vezes, que uma das coisas que mais o chateava, era quando os admiradores o cumprimentavam e ao mesmo tempo lhe davam uma palmadinha nas costas.
No fim do dia, cada palmadinha correspondia à passangem dum tornado por aquele tão frágil corpo.
Pequenas coisas que o público nem pensa.
como é díficil fazer o favor de ser feliz!
Beijinhos Petite Marie

Maria disse...

Girassol:
É a melhor homenagem a fazer ao homem bom e ao actor Raul Solnadado. "Fazermos o favor de ser felizes".
Ele ficará contente por saber que a sua frase ajuda os outros.
Por isso, minha querida, o habitual beijinho de cá para aí, a frase: Faz o favor de seres feliz.

Maria disse...

Kim amigo:

Hoje, amanhã e por estes dias, será dificil seres feliz. A perda de um amigo, é dolorosa.
Mas como os "Diamantes" Solnado é eterno.
Por isso, depois de o chorar como merece, FAZ O FAVOR DE SER FELIZ.
Seria isso que ele te diria.
Beijinhos tristes.

Estrela d'Alva disse...

Maria,

Eu infelizmente não tive o prazer de "viver" com as piadas, as graças, as risadas, do Raúl Solnado...
Conheci algumas sim, por intermédio dos meus pais, mas nada que me marcasse para a vida!!

Por isso hoje, acho que não tenho o direito de estar a comentar sobre uma pessoa que praticamente não conheci! Fico triste sim, porque sei o que é que ele representou para o Teatro e o Humor Português...

Fica um enorme beijinho,
Estrela d'Alva

Laura disse...

Olá.Pois é, ele está nos corações de todos os Portugueses, não só neste dia, mas, eu já o sentia a despedir-se e ainda bem que lhe fizeram as homenagens antes de se ir...Uma boa pessoa, uma boa alma e um bom amigo...Biejinhos maria..laura

Je Vois la Vie en Vert disse...

Claro, querida Maria, que vou seguir a frase do querido Raúl "FAZ O FAVOR DE SER FELIZ" porque é assim que vejo a vida !

Já publiquei o teu poema, que não merecia ficar esquecido (mas aconteceu, por várias razões) e peço imensa desculpa por isso. Ja corrigi o meu erro.

Beijinhos

Verdinha

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Avó (Maria)

Se te deres ao cuidado de ir ao http://sorumbatico.blogspot.com (que já visitaste e one botaste cumentário, com o, a um textículo meu) verás uma das muitas que guardo do Raul que foi, é e será sempre meu Amigo. Ponto; pronto. Os taipais da guerra correram-se, mas o programa segue dentro de momentos.

Qjs+abs para a maga&joao. E, já agora, para o vascorvo. E para toda a maltua. Façam o favor de ser felizes.

Maria disse...

Estrelinha:

Claro que não pode saber, o que foi para nós o Raul. Era um ser de eleição como pessoa e como actor.
Nunca ninguém ocupará o lugar dele.
No Youtube encontrarás algumas das Rábulas dele. Assim ficarás a conhece-lo melhor.
Beijinho pequenina e... "Faz o favor de ser feliz" como ele dizia.

Maria disse...

Lauinha querida:
O Raul partiu, mas deixou muita coisa bela e não só na parte artistica. Foi ele e o Armando Cortês que começaram a "Casa do Artista". É o melhor monumento ao Raul.
Beijinhos e "Faz o favor de ser feliz"

Maria disse...

Henriquamigo:
Vou já daqui ao Sorumbático.
Não fiques triste. O Raul não gostava de tristeza. Se ele pudesse dizer-nos alguma coisa, seria de certeza a frase que eu hoje tenho usado tanto.
Abraço do João, beijinho à Raquel e para ti, hoje além dos queijinhos um abraço amigo.
Depois de uns dias, volta a "Fazer o favor de ser feliz".

Maria disse...

Verdinha querida:
Obrigada.
E faz isso que dizes, vive assim.
Será uma homenagem ao Raul e um incentivo para todos nós.
Beijinho e "faz o favor de ser feliz"

Anónimo disse...

Maria,
O Raul fazia-nos rir a bandeiras despregadas em terras onde o teatro nunca chegava, onde não existia televisão e só passava um filme de tempos a tempos.
Ficará para sempre na nossa memória, e continuará a encher de alegria os nossos corações.
A mim, tocava-me muito a sua humildade.
Beijo de saudades
Nemy

Maria disse...

Querida Nemy:
O Raul, era o Raul. Fazia rir o mais sisudo, ajudava a ser feliz, nem que fosse por um momento.
Era (é) um homem do povo que conhecia como poucos. Era um Senhor na sua profissão. Era um Anjo, porque pensava nos outros.
Por trás do Raul cómico, às vezes até um pouco cáustico, havia o Raul bom, sensível e amigo.
Nunca o conheci pessoalmente, mas quem lidou com ele, sabe que era assim. Como actor, acho que as pessoas viram sempre o humorista. Eu tive a oportunidade de o ver fazer um papel bem diferente na "Balada da praia dos cães" e achei-o excepcional.
Acho que o nosso país, já tão pobre em grandes artistas, perdeu mais um "Imortal". Daqui a 19 ou 20 anos, ainda haverá gente a rir com as rábulas do Raul.
Eu vi-o em teatro várias vezes. Enteragia com o público, com uma facilidade única.
Logo que me sinta com coragem, respondo ao teu Email.
Neste momento não consigo.
Beijinhos e "Faz o favor de ser feliz"

Je Vois la Vie en Vert disse...

Querida Maria,

Perguntaste-me como podias levar o selo que ofereço a quem fez uma versão portuguesa do meu poema sobre um condimento especial. A seguir, indico-te os diversos passos :
1)clica no lado direito do rato e escolhas
2)"guardar a imagem",
3)guarda nas "imagens" ou onde costumas guardar as tuas imagens, 4)vais a seguir ao "esquema" do teu blog,
5)escolhas "adicionar uma mini-aplicação" ,
6)escrevas um titulo e uma legenda e se quiseres podes colocar o link do meu blog (jevoislavieenvert2.blogspot.com), 7)vais buscar a imagem a partir do teu computador e
8)clicas em guardar.

O selo ficará colocado na parte lateral do teu blog.

Espero ter explicado de maneira clara, mesmo se os termos não são os correctos visto ter os meus em francês mas se tiveres algum problema, podes me colocar as tuas dúvidas.
Já vi que não tens nenhuma imagem na parte lateral do teu blog, será uma maneira de aprenderes a colocar imagens. Parece complicado mas é simples.

Beijinhos

Verdinha

Maria disse...

Querida Verdinha:
Já está. Obrigada pelo selo e pela explicação.
Beijinhos e "Faz o favor de ser feliz".

pico minha ilha disse...

Como gostava de ouvir o Raul e muitas gargalhadas já dei com ele.Fica um até já Raul.

Beijinhos Maria e seja feliz que é o que tento ser todos os dias

Maria disse...

Querida Salomé:

O Raul vai ficar para sempre na nossa memória e no nosso coração.
Ainda durante muitos anos irá fazer rir. Ainda hoje estive a vê-lo e fartei-me de rir.
Beijinho e "Faz o favor de ser feliz"

Laura disse...

Sim senhora, eu via-o humilde, querido, cheio de paz para todos..e assim deve continuar, porque ele apena smudou de bairro...e acredito que onde ele está neste momento, tem muita paz, muito amor e muita saudade de todos os que deixou..beijinhos Maria...

Um xi coração à querida Nemy..laura..

Anónimo disse...

Laurinha,
Eu também penso como tu. Apenas mudamos de bairro. Ficamos sempre por perto.
Penso que foi Fernando Pessoa que disse: "morrer é apenas não ser visto; morrer é o fim da estrada".
Beijo carinhoso
Nemy

Anónimo disse...

Laurinha,
Rectifico a citação de Pessoa. "morrer é apenas não ser visto; morrer é a curva da estrada".
Beijinho amigo
Nemy