domingo, 21 de junho de 2009

Basta um gesto


Basta um gesto, uma expressão, uma palavra! E as lembranças surgem em catadupa.
Agora olhei para ti e, em segundos, vi-te bebé a dormir. Depois, a posição em que dormias, lembrou-me o meu pai, teu avô. Não aquele com quem te pareces muito fisicamente, mas o outro. Aquele, que ainda hoje é o teu ídolo, aquele, de quem foste o último confidente e de quem herdaste tantos gestos, manias, convicções.
Porque era assim filho, que depois de almoçar, antes de enfrentar mais uma tarde de trabalho e de calor, ele se sentava no sofá, inclinado tal qual estás, a mão apoiada na testa, pés no chão (pés em cima da mesa? Americanices! Parece-me ouvi-lo ainda), só te falta o jornal sobre os joelhos. Ainda to quis pôr, mas tive medo de te acordar. E queria ver-te assim.
É bom ver um filho dormir sob o meu olhar. Era bom se ainda pudesse ver o meu pai dormir assim.
Fui eu que tirei a foto. Deve estar uma porcaria, mas fui eu que a tirei.
E fica aqui. Quando a vir, vou lembrar dois dos Homens da minha vida. O meu pai e o meu filho mais novo.
E fico feliz, porque vejo no meu filho, o gesto do meu pai. E amo-os tanto aos dois!
Até um dia destes.

45 comentários:

carla mar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
carla mar disse...

(SHIUUUU!)...

beijinhos silenciosos, para não acordarmos o Vasco ;)

BELA soneca :D

Laura disse...

Ah, Maria, hoje é o dia de tirar fotos aos filhos, já tirei ao meu a tocar guitarra de costas..
Vinha aqui dizer-te que; pus a musica no you tube, da canção que traduziste, do Gilbert Bécaud, e ouvi-a enquanto ia lendo a tua tradução, gostei..ele já não é vivo, pois não?

Laura disse...

Pois é, o rapaz é enorme d epernas, alto, claro, e adormeceu, naquele momento em que nem é sono, é apenas uma sorninha depois de papar, o corpo pede, e que lindo ele está..Claro que são os homens da nossa vida mais amados... os outros podem fica rnoutro lugar, mas, são amores diferentes..Um beijinho e, que caloraça aqui..laura..

Maria disse...

Carlinha:
O Vasco já acordou. Nem deu por eu lhe tirar a foto.
Beijinhos para os 4.

Maria disse...

Laurinha:
O Bécaud já morreu, sim. Morreu ainda novo. Tinha músicas e letras muito bonitas e cantava bem. Eu e os meus cantores franceses. Apaixonei-me por quase todos, mas há dois que adoro: Aznavour (que por acaso é de origem Arménia) e Brel (que era belga). O importante é cantarem em francês.
Pois é, o Vasco tem 1.80 de altura. Tenho que me pôr em bicos de pés para lhe chegar. É que eu também não sou grande (1.55). por isso podemos falar as duas, olhos nos olhos, nina.
Os homens da minha vida, hi!... são vários: o meu pai, o meu irmão, o meu marido, os meus dois filhos, o meu neto e... todos os cantores de língua francesa, mais o Alain Delon, o Jean Paul Belmondo, o Yves Montand... Ai se o 3ºda lista vê isto, estou frita. O melhor é nem dizer que, amei "apaixonadamente" o Paul Newman, que já lá está, mas tinha os mais lindos olhos do mundo.
Laurinha, se eu não der noticias por estes dias, é porque o "Otelo" cá de casa, matou-me.
Vês? hoje já brinco, já estou menos neura.
Beijinhos e até logo

Laura disse...

Ahhh, Maria, o Otelo matou-te? é o tanas, atã isso consentia-se? e ós pois euzinha ia levar o cházinho a quem? bolas, Maria.
Deve ser por não ouvir que, nunca me apaixonei por nenhum cantor...
Lembro dos cantores de que falas, são do meu tempo também, o Charles aznavour, via filmes dele em rapariga, enfim, uma montanha de recordações que nos avivam a memória a cada nova lembrança.

É memso, os meus homens, friso, muito meus, o meu avô, da parte d aminha mãe, com 15 anos o meu tio toninho dizia que havia lá na aldeia (eu vim de férias) uma moça mais linda que eu, ams realmente nem era, além de gordissima era feiota e dizia ele, rapariga da gravata é mais linda que tu, e, ciumenta corria para junto do avô e perguntava; ó avô a da gravata é mais linda que eu? e o querido avO manuel respondia entre risos satisfeitos; ó filha, nem de longe!, nem de longe, e a nina laurinha ficava toda vaidosa, ahhhhhh... belos tempos, belos momentos. era ele, o meu pai, o meu mano mais novo, tão amigo e querido que acredito, nunca se afastará de mim, nunca, enquanto me puder vir visitar, do outro lado, ele virá!...
Se um dia nos juntarmos, lembra-me de te contar a parte espiritual do filho dele que morreu aind ana barriga d aminha querida cunhada, mais uma mana que tenho, somos muito muito amigas, nunca houve o mais pequeno desdizer entre nós, é realmente uma amizade abençoada a nossa, pena ela estar longe na África do Sul..mas, quando fui operada para tirar o Meningioma, ela veio cá e estivemos juntas, a chorar, claro, diz que me achou tão triste, tão triste, pudera, tinha sido uma operação de 6 horas e 14 dias antes, outra operação para abrir caminho e preparar para a segunda intervenção, e, passados 9 meses, fiz a do implante, por isso estas tristezas de vez em quando...mas estão a ser demasiadas, agora...Paciência..é a vida, sigamos em frente..
e claro, os nossos ninos, já não posso dizer que o manel é um dos homens da minha vida, porque não é, nem nunca será, arre...pode ser mais um amigo que me ajudou a criar os filhos, um companheiro que fez parte d aminha vida, mas, mais nada!...é assim..beijinhos.

Maria disse...

Laurinha:
O Otelo ainda não me matou.
Logo, podes trazer o cházinho, que eu ainda estou viva.
Agora com o teu nino cá, vê se arribas, pariga. Essa cabecinha trabalha demais, sobretudo depois de ter sido tantas vezes operada. Tens que ter cuidado contigo. Eu sei que a gente não chama ou afasta os problemas com um passe de mágica, mas vai devagarinho, nina. Não corras, anda. Gosa a alegria de teres o teu filho contigo, calmamente. Ó pra mim a dar conselhos!... Sou muito boa a resolver os problemas dos outros, mas também não dou conta dos meus.
Estou a falar e é como dizia a minha avózinha: "diz o roto ao nu, porque não te vestes tu".
Que lindo par de jarras (jarras sim, nem jarrões, nem jarretas), que nós somos!
Vamos ver se damos volta a isto.
Até logo e beijinhos

Anónimo disse...

Querida Maria,
Olhei para o Vasco e pensei: como são frágeis quando dormem, as pessoas que são fortes de carácter!
É essa fragilidade e vulnerabilidade que faz com que as admiremos e confiemos nelas.
Acho que não consegui transmitir o que vai cá dentro, mas não sei dizê-lo de outa maneira. Pelo menos agora...
Beijo de saudades para todos
Nemy

Anónimo disse...

Laura,
A Maria não se importa que use o cantinho dela, só para te dizer que tenho quase a certeza de que és uma pessoa muito bonita por dentro, e por consequência por fora também.
Gostava de te poder olhar nos olhos.
Beijinho
Nemy

Maria disse...

Nemy:
É verdade amiga. Como parece frágil o nosso Vasco! E que força ele tem por dentro.
Veio almoçar, estivemos a conversar (falámos de ti, sabes?), depois adormeceu, assim ao meu lado. Lembrou-me o meu pai e não resisti. Fui buscar a máquina e fotografei-o. Ele só percebeu quando me viu a escrever. Ficou espantado por eu ter tirado a foto sem ele aacordar.
Olha amiga, vou mandar-te um Email.
Tenho andado em baixo, mas hoje tive uma alegria. Vais ver.
Beijinho querida. Até já.

Laura disse...

Nemy;

Podes olhar-me nos olhos
Que eles nunca descerão
Até ao chão
Porque estão habituados
A olhar o sol
A lua
Lá no alto
E sempre estão
Presos ao coração!...

Olho-te Nemy
Olho bem para ti
E para os teus olhos
A par dos meus
Que sorriem felizes
Porque encontraram
Alguém
Que tem um coração
Iguazinho ao meu!...

Obrigada Nemy, pelo carinho e amor que me enviaste, estou aqui, sorrio para ti, embora tenha a alma em sofrimento há bastante tempo, eu estou aqui, para todos, e para ti...
E claro que a Maria neste momento, sorri!...

Laura disse...

Ai, Nemy, esqueci de te dizer que por fora sou uma nina assim, assim, nada de bonita, nada de feia, mais ou menos, o melhor é mesmo o meu coraçãozinho, que, felizmente não se vê, senão!...

Maria disse...

Ninas Laura e Nemy:
Ai podem apostar que se iam dar bem. São as flores mais lindas do meu jardim, aquelas que rego com mais carinho. Que bom gostarem uma da outra!
Beijinhos para as duas

Anónimo disse...

Ah, Laurinha,
Neste momento aposto que sorrimos as três, um sorriso cheio de cumplicidades...
Eu sabia, eu sabia!
Beijinho
Nemy

Anónimo disse...

Maria,
Estás a ver o que te dizia há pouco no mail?
O Universo conspira...
Também tu és uma flor frágil e delicada. Uma papoila bailarina?
Beijinho carinhoso
Nemy

Corvo disse...

Fui mesmo "caçado" a fazer a siesta!

Beijos.

Maria disse...

Nemy:
Estou a sorrir, sim. Sabes? eu só conheço a Laurinha daqui e do Blog dela, mas gosto muito dela. É um coração puro, como o teu, Nemy. Damo-nos muito bem.
Ainda bem que gostam uma da outra. Fico muito contente, por ver que as minhas amiguinhas gostam uma da outra e de mim.
Beijinhos

Laura disse...

Corvo, tu foste caçado na siesta, o meu nuno foi pescado por trás, mal chegou a casa e se sentou no pc a tocar guitarra e a bjeca dele à frente..tudo uns bons rapazes...Os nossos queridos filhos! Haja Deus na nossa vida, e, somos umas mães, felizes..jinho meu, para ti. laura.

Laura disse...

Maria, ah, não pode! Tão eu vou todas as noites dar um miminho e não me conheces? ah, eu entendo, conheces de há muito, decerto já nos vimos e fomos amigas nos tempos de antes!...Somos nos e agora e seremos nos de depois, é que a vida leva-nos por todo o aldo, pelas muitas vidas que ainda nos faltam, e, quem se ama,se encontra sempre...O Pai está atento a tudo..
Claro que gosto da Nemy, e um dia a gente encontra-se ora se encontra, nem deve faltar muito..Combinamos com o nosso Kim, e, tá feito...muitas nina slindas, a juntarem-se num abraço demorado cheio de amor e carinho!...

Laura disse...

Nemy, o Universo conspira a nosso favor, sempre. Por isso consigo tirar forças, dele, forças, muitas, porque preciso delas, é que a minha cruz, pesa, se pesa, e por vezes quase que me vou abaixo, mas, ah, força danada que me empurra, me cutuca que a vida é em frente, sempre em frente, e, lá vou, doída, magoada, sentida por a vida ser assim!...è por isso que creio que; nas outras vidas não fui flor que se cheirasse!...
Hoje, acho que sim, que já paguei um preço muito alto por não ser melhor... e sou memso assim, euzinha, simples, amiga, amiga de ajudar as amigas e os amigos, fazendo de tudo ao meu alcance para chegar a todos...
Já me tomam por conselheira sentimental, de assuntos de filhos, maridos, crianças, separações,e eu gosto de ajudar com aquilo que sei.
Não são conselhos, são pontos de vista, porque já sei mais ou menos como as coisas funcionam...a experiência, é meio caminho andado para a sabedoria, não é nemy?
Ah, daqui nada tens jornal para ler ao serão.
Beijinhos e obrigada por seres minha amiga, obrigada maria por mais uma amiga também..Beijo-vos às duas..laura.

Maria disse...

Meu Corvo dorminhoco:
Deves ter as orelhas a arder. Estás a ver o que acontece aos "belos adormecidos"?
Onde andará a princesa que te vai acordar? Espero que seja uma princesa boazinha, senão estrafego-a.
Beijinho e boa noite
Mãe

mariabesuga disse...

Maria, digo-to eu se isso pode ter alguma importância. A foto estã lindíssima!... Não te preocupes com pormenores de ordem técnica que não deves. Deste-nos o que a fotografia tinha dentro, Maria e isso é o mais maravilhoso. Eu agradeço por essa partilha. Agradeço por nos dares, (por me dares) o "teu" lado de dentro.

Beijinho
mariabesuga Girassol

(ando um cadinho fugida. uma carrada de coisas a fazer e umas formações a que me dediquei. mas preciso e faz-me bem. mas tou sempre por aqui minha amiga)

Laura disse...

Pois eu sinto a besuguinha de longe, mas, eu endo a nina, ela tem mais que fazer, eu sei, não é por mal, é trabalho e trabalho é trabalho,..beijinhos nina besuguinha, minha querida..laura

Laura disse...

Estou tão ensonada que nems ei, mas, vim ajudar-te a deitar, reparei agora que já passa da meia noite, pois, já deves dormir e eu aqui a esta hora.
descansa, deixa os problemas e as dores nas SUAS Mãos, e ELE tratará de tudo...
Beijinho de boa noite, ah, que soneira..

Laura disse...

Bom, faz como euzinha, ó nina Maria; Logo, quando fores dormir, pede aos Anjos amigos que te levem (durante o sono ELES fazem isso) para o refúgio de Jesus, de serapis Bay, Paolo o Veneziano, El Moria, e, que te cuidem, te façam sentir melhor perante a vida, eu assim o fiz, quando a dor é mais que muita, e, acordei mais leve,sem aquela dor que dói na alma...Faço isso quando já não aguento. ELES atendem logo, dá para enganar a vida mais um tmepinho, mas, seremos mais calmas e menos doridas nas nossas almas...
O meu post está um riso e uma verdade.. Beijinhos de dia bom, no minimo, feliz!...Porque a vida é feita de pequenas dores, quando não as chamamos de grandes!...

Maria disse...

Girassol:
Tens razão. Que importa a tecnica que se o que importa é a essência da foto? Se o tivesse acordado, não ficava tão igual a ele mesmo. Está ali inteiro, grande por fora e por dentro, eterno menino na bondade e nos sonhos. Só espero que a vida não lhe corte as asas.
É bom, amigo de todos, com uma ternura enorme por pessoas de idade, que o adoram. Tem muitas amigos, o meu filho. Há duas senhoras, que já foram amigas do meu pai e são muito amigas dele. Acho que são um pouco as "avózinhas" dele. Ele paga-lhes na mesma moeda. No dia dos anos, foi muita gente à casinha dele. Eram pessoas de todas as idades e foi lindo. Todos felizes, desde o meu neto com 11 anos, até às duas senhoras, a minha Nemy, o meu irmão e cunhada, o meu filho e a minha nora. Só faltou vir a minha filha e neta, que não puderam. Ele é assim. Gosta das pessoas e elas dele.
Tenho ido aos vossos blogs, mas calculo que andam atarefados.
Hoje está mais fresquinho, vou aproveitar para fazer coisas atrasadas.
Beijinhos de cá para aí.

Maria disse...

Laurinha:
Esta noite dormi melhor. Só passei para dizer Bom Dia, logo mais volto.
Até logo e beijinho

Osvaldo disse...

Olá Maria;

Esta foto do teu Vasco fez-me lembrar alguém aqui em casa, o meu Léo que em altura de exames acaba sempre por dormir no sofá...

Maria, bonita homenagem que prestas a dois Homens que certamente serão marcantes, cada um em sua época, na tua vida... Um que deixou memórias, outro que certamente um dia herdará as tuas...

bjspara a Maria e um abraço para o João.

Osvaldo e Anita.

Maria disse...

Osvaldo, meu amigo:
São estes, o meu pai e o meu filho mais novo, dois dos homens da minha vida. Tenho mais. Comecei pelo meu pai, a maior saudade que sinto, o meu amor primeiro, o meu mestre. O meu irmão, meu eterno confidente de dores e alegrias. Depois chegou o mais importante de todos, o meu marido, companheiro de caminhos díficeis, amparo desta Maria demasiado sensível e fraca, minha grande paixão, meu grande amor. Dele recebi, além de tudo, mais dois homens, os meus dois filhos rapazes e a minha adorada filha, a filha que eu sonhei desde menina. Do mais velho, recebi outro homenzinho, que hoje tem 11 anos e com a prima com 13, filha da filha, são as duas pedras preciosas da minha vida. Só queria deixar-lhes um mundo diferente.
É assim, amigo, a vida da Maria, feliz e temerosa de perder a fortuna que tem. Tudo é tão efémero, tudo tão passageiro! Por isso; às vezes fico triste, porque temo que lhes aconteça alguma coisa de mal.
Beijinhos para a Anita e para ti, um abraço do João e até logo.

Kim disse...

Marie!
É mais uma pincelada de saudade que vai ficar na tua memória. A partir de agora cada vez que te lembrares da foto vais lembrar os dois homens da tua vida.
Tens de dizer ao teu filho para não dormir nessa posição que não é muito boa para a coluna.
Beijinho amiga

Laura disse...

O kim tem razão, a posição é no minimo, má para a coluna dele, que se endireite e estire na cama, muito melhor, mas, sono não escolhe lugares..aproveita a morrinha e, já está. Beijinhos.

Alfredo M B Caiano Silvestre disse...

Olá, Maria.
Estou bem.
Penhoradamente agradecido pela preocupação.

Beijo grande.
Alfredo

Maria disse...

Kim:
As saudades enchem-me a alma. Acho que sem elas, não era a Maria. Só que há as alegres e as tristes. O Vasco gosta de se deitar para dormir. Ontem, depois de almoçar, estava a conversar comigo e deu-lhe o sono, adormeceu, assim todo torto. É mau para a coluna e a dele não é para brincar. Não tive coragem para o acordar. Mas dormiu pouco. Tem sempre muito que falar comigo e com o pai, ao fim de semana.
Quis ter a casa dele, mas ainda está preso a esta, onde viveu desde que nasceu. Depois, também tem saudades do canito, que fica maluco, quando ele cá está.
Beijinho

Maria disse...

Laurinha:
Foi isso mesmo. O nino papou bem, estava um calor medonho, sentou-se, deixou escorregar aquelas pernas enormes e pimba. Quando olhei, estava a falar com o "belo adormecido".
Preguei-lhe a partida e tirei-lhe a foto.
Hoje foi trabalhar e depois deve ter ido para a "santa ginástica". Quando chegar a casa telefona. E ainda tenho de saber dos outros filhos e netos, antes de dormir, para dormir bem.
Beijocas nina.

Maria disse...

Alfredo:
Amigo é amigo e a amizade não se agradece. Dá-se e aceita-se.
Estava mesmo preocupada, por isso perguntei ao Luís.
Agora já estou descansada.
Obrigada e um beijo.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Cucuuuuuuuuu!!!!!

Para mal dos teus pecados - voltei. Ou melhor, voltámos. É a vida.

Concordo. Não acordar o Vascorvo. Só se for para lhe perguntar se estava a dormir bem. Tadinho.

Abs para ele e para o papão, digo, paipão e queijinhos deste retornado, quer-se dizer...

Maria disse...

Olá Henrique:
Tens sorte que chegaste pela fresquinha. O calor tem dado cabo da malta, incluindo os bloguistas.
Ainda bem que voltaste a ver se isto areja.
Correu tudo bem? Espero que sim.
O Vascorvo estava a dormir, o João também e eu aqui a olhar para eles, feita vaquinha de presépio (salvo seja). Fui buscar a máquina e com todo o engenho e arte, que não tenho, carreguei no botãizinho e... consegui. Depois foi só escrever umas mal traçadas linhas e pronto.
Benvindo, amigo.
Abraço do João, beijinho à tua Raquel e queijinhos de Tomar para ti.

Laura disse...

Tal como a Mãe Maria
És uma Mãe de amor
Queres ver todos
Junto a ti
Saber onde vai um
De onde vem o outro
Pois neste mundo louco
Todo o cuidado
É pouco...

Descansa Maria
Tem calma
Nada acontece
Que não tenha de acontecer
E decerto a Mãe maria
Não os vai esquecer
E sabes bem que
Melhor que tu, os vai proteger!...

Beijinhos a essa mãe que não devia ser tão preocupada, porque a vida é de cada um...e eles sabem levar a deles, como tu levaste a tua...beijinhos nesse coraçãozinho doce..laura.

pico minha ilha disse...

Também gosto de me refastelar no sofá dessa maneira, ou então com o cotovelo no braço do sofá e depois nem digo, ou conto, a coluna berra e eu que aguente.Já não posso fazer nada assim Maria, o sofá é um veneno para a coluna, a minha quer os lugares duros e mais frescos, até à 4 anos atrás quando dei comigo numa cama de hospital fazia assim.A foto está linda e o filho também.Adoro remexer nas fotos das minhas quando eram mais pequenas e à lembrança vem cada coisa, com as minhas do casamento é igual, meu marido tem vezes que diz se quero voltar a fazer o mesmo.Um beijo Maria

Laura disse...

Boa noite nina Maria...
Vim desligar o pc, desde manhãzinha ligado...Deixar um jinho, um abraço apertadinho e, desejar soninho bom, profundo, com Anjinhos a passar, a deixar bons fluidos e muito amor..laura.Afinal reparei, já é meia noite e 14, bolas, julgava que era mais cedinho..Então lá vai o cházinho e umas bolachitas para dormires mais aconchegadinha..ji de mim.

Maria disse...

Bom dia Flor de linho.
Obrigada pelo chá e as bolachas.
Hoje o computador também vai ficar de folga, até à noite.
Deus queira que passes um dia bom.
Beijinhos

Maria disse...

Salomé:
O Vasco sofre muito da coluna e nem devia estar assim, mas adormeceu com o calor e não consegui acordá-lo.
É bom ver fotos dos filhos pequeninos, mas dá uma saudade!
Beijinhos, amiga.
Estou com um pouco de pressa pois tenho de ir fazer compras para casa. Com este calor, tenho o frigorifico e a despensa quase vasios.
Até logo

Maria disse...

Laurinha:
Com as pressas, nem te agradeci os versos tão lindos.
Agora tenho que me despachar, porque o João foi passear o canito e depois já não sobe. Chamo o canito para casa e... Fui.
Beijoca.

Laura disse...

Olaré, estou cheia de cafoné (ahhh isso é que era bom, mas, é só para rimar ) Fui à cidade e de bloco na mão escrevi versos,cantorias do s. joão, o homem anda-me a seguir há muito, sempre que ando lá por cima vejo-o, mas,deve ser um tolo como eu...vai daí, quando vou a olhar, ouço-o a falar, e, como não havia mais ninguém por perto...ahhh nem queiras saber o elogio, ahhhhhhh, eu já estava de bloco na mão, fui escrevendo pelas ruas e muitos versos fiz, assim, já postei de novo...só me rio..haja paz e cantorias...desde que o homi não se atreva a chagar mais perto, tudo bem, eu tentei nem me rir, mas, foi impossivel...e ri-me perdida aos socalcos...
Beijinhos, deve ster ido as compras, eu como não precisod e fazer o jantar, nós dois comemos qualquer coisita, logo v ouvir os Bombos, assim, vou agora vestir-me e desandar prá rua...mas que riso e já com 57 os piropos saem em forma de sorrisos e risos...