quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Encontrem o Miguel


Miguel:

Estejas onde estiveres, dá notícias. Seja o que for que, se tenha passado, comunica com a tua Mãe. Nada se pode comparar à angústia que ela sente.
Volta, ou pelo menos, diz alguma coisa.

Procurem em cada rosto, o Miguel. Pensem nos vossos filhos e netos e, no horror que, a família dele deve estar a passar. Ele pode estar em qualquer lado e, pode precisar de ajuda. Apesar dos dezanove anos, ainda é um menino, um menino com mãe que, neste momento, deve estar desfeita.
Para ela, toda a minha solidariedade de mãe e, uma palavra de esperança: o Miguel vai aparecer. Somos muitos a procurá-lo e a torcer, para que tudo acabe bem e, em breve, o Miguel volte para onde deve estar: os braços ansiosos para o abraçar, da mãe, do irmão e dos outros familiares.
Volta, Miguel, por favor.
Até logo. Hoje, só vou pensar no Miguel.
PS - Se clicar no título desta mensagem irá encontrar o apelo da família.

6 comentários:

carla mar disse...

Querida Maria:


Esta é uma dor HORRIVEL.
Entendo a Teresa (mãe) e o irmão Pedro. Também, eu, um dia perdi o rasto aos meus filhos. Sei o que sentem, neste momento.
Ontem, á noite, falei com o Pedro, que me contou que não acredita que isto seja o acto pensado. O Miguel não levou nada com ele, nem o telemóvel. As imagens, que já foram visionadas, da viagem de comboio, entre Carcavelos e o Cais do Sodré, não revelam nada de estranho.

Sei, que ambos, te agradecem a divulgação do desaparecimento do Miguel.
Vamos acreditar que vai passar e o Miguel vai voltar.

Beijinhos

Anónimo disse...

Maria, Carla,

Posso divulgar o apelo por e-mail?
O Miguel vai regressar a casa.
Beijinho
Nemy

carla mar disse...

Querida, Nemy, divulga. Por favor.
Obrigada e um beijinho :)

Anónimo disse...

Carla:
Calculo como te deve ter feito mal, este desaparecimento, depois de tudo o que passaste.
Eu, nem me atrevo a dizer que, imagino o que sente uma mãe, num caso destes. Felizmente, nunca passei por isso, mas o desespero, o medo, a dúvida, devem ser a maior dor do mundo.
Pobre Teresa! Como gostaria de a ajudar! Nestas alturas, sinto-me tão impotente, tão inútil!
Já reencaminhei o e-mail, para todo o lado, onde tenho contactos.
Se vires, que possa fazer mais alguma coisa, diz.
Até logo.
Beijo
Maria

Anónimo disse...

Nemy:
Claro que é para divulgar, o mais possivel. Quantos mais o receberem, mais possibilidades temos de saber do Miguel.
Um beijinho grato.
Maria

Anónimo disse...

Amigas,
Passei a todos os meus contactos.
Beijinho
Nemy