terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Era uma vez a bicharada da Maria 11


Hoje vou falar de novo na Java. Já é conhecida por maus e bons motivos, primeiro desapareceu, depois quando já desesperávamos de a voltar a ver, apareceu, magoada e assustada, mas voltou.
A vida dela tem muita semelhança com a de algumas pessoas. Tem tido dias maus, dias bons, mas ao contrário de muita gente, não se tornou revoltada nem agressiva, pelo contrário parece cada vez mais grata a tudo o que de bom lhe é dado.
Foi adoptada em Setúbal, onde uma Associação de protecção a animais, a “Patas Amigas” tentava arranjar donos para cães, que de outra forma seriam provavelmente abatidos. Era difícil olhar os olhos dela e resistir. Foi juntar-se às três, de que falei antes. Tem uma doença na tiróide, uma glândula que nós também temos e que quando não trabalha bem, tem de ser tratada diariamente. Conto isto para vocês saberem que os animais têm doenças como nós e precisam de tratamento. Quero com este reparo alertar-vos para o facto de que ter um animal em casa, não é só dar-lhe de comer. Precisam de vacinas e tratamento continuado, quando estão doentes.
A Java tem isso tudo, mais o amor dos donos. Quando ela desapareceu, eles não só a procuraram dia e noite, como puseram anúncios nas lojas, nos postes das ruas, na rádio. Um senhor viu-a, Alimentou-a e reconhecendo-a num anúncio, apressou-se a contactar os donos e entregá-la. Tudo acabou bem para ela de novo. Está já boa, continua o tratamento e cada vez está mais meiga e amiga dos donos. A Java tem uma história bonita como ela.
Apenas um ponto foi feio: a falta de cuidado e profissionalismo da veterinária.
Mais uma vez, a Java, eu e os donos agradecemos a todos os que se preocuparam com ela e de um modo particular ao senhor que a achou.
E pronto. Mais uma história, mais um dia.
Até amanhã com...

6 comentários:

Kim disse...

Mas olha que esta Java tem um ar muito esperto. É pena ser tão vadiolas né. É muito bonita.
A sentença do cãozito Boby foi adiada porque a juíza queimou-se e quando o oficial de diligências informou os presentes que a leitura da sentença ficava adiada, o acusado saiu-se com esta: - vou confirmar se isso é mesmo verdade.
Espero bem que a funcionária informe a juíza desta "boca" e lhe aumente a pena.
Logo que saiba informo-te.
Beijinhos

carla mar disse...

Maria:

A Java é uma menina.
As meninas são vaidosas!
A Java tem uns olhos lindos, amiga :)
... E um ar feliz!

Um beijinho, para ti :)

Anónimo disse...

Mãe,
Que linda ficou a história da minha Java. Obrigado!
Kim,
ela não é fujona, teve foi o azar da primeira vez de ser abandonada e da segunda vez foi a veterinária que a deixou fugir depois de ser operada na clínica (estava muito assustada e confusa). Oxalá a juíza tenha a mão o mais pesada possível para o acusado, pois ele merece e talvez sirva de exemplo.
Carla,
a Java tem mesmo olhos bonitos (côr de mel) e foi o olhar meiguinho dela que fez com que a adoptassemos!
João

Anónimo disse...

Kim:
Tal como o meu filho, adorava que a juíza, desse uma bela condenação ao "inimigo dos animais.
Beijo
Maria

Anónimo disse...

Carla:
A Java e os outros canitos desta matilha são todos felizes. São bem tratados, amimados, têm tudo o que precisam.
Beijo pra os 4
Maria

Anónimo disse...

Filho:
A Java tem uma história bonita. A história que vocês tornaram possivel.
Beijinhos
Mãe