terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Era uma vez a bicharada da Maria 2


O Kiss, nasceu em Coimbra e, era um cão de casa. Um dia, os donos não puderam continuar a tê-lo e, deram-no a pessoas que sabiam que, o iriam estimar. Quando chegou, era um “cão de água”, clarinho, lindo, que só comia carninha e leite e, procurava a companhia das pessoas e o calor do fogão.
Um dia, olhou pela janela e, viu a Ria. Logo que pôde, esgueirou-se, por uma porta aberta e, foi descobrir o mundo. Tinha pinhais, caminhos, a Ria, as regueiras e, se calhar, alguma cadela jeitosa, por quem se apaixonou.
Andou tudo doido, à procura dele. Já era noite, chegou ele, todo sujo, com um rato na boca e, um ar muito feliz. A cauda dele, parecia um moinho de vento. Deram-lhe banho, trataram alguns arranhões, feitos nas silvas e, ele foi deitar-se ao pé do fogão. O pior, é que o Kiss, provou o sabor da liberdade, respirou o ar dos pinhais, tomou banho na Ria e, gostou. No outro dia voltou à mesma vida. À noite, voltava. Às vezes chegava, com fitas verdes, penduradas. Sabem o que eram as fitas? Moliço, a alga da Ria, tão boa para adubar as terras, mas que dava um trabalhão para tirar do pêlo do Kiss. Gostava de crianças e, nós gostávamos dele. Era muito brincalhão. Se atirassem um pau à água, ele ia buscá-lo. Corria e brincava connosco. Só tinha um defeito: comia ratos. Eu, nessas alturas zangava-me com ele.
Já foi há tantos anos! O Kiss, morreu velhinho, mas foi um cão feliz. Sempre fez o que quis.
Podem ver na foto, como ele era bonito, mesmo quando andava sujo.
Até amanhã, com... Não digo. Amanhã saberão.
Beijinhos.

11 comentários:

Lena Marques disse...

Olá Maria
Esta história fez-me lembrar um pouco o meu Rex, que também era um cão um pouco desvairado.
Beijo e até breve

carla mar disse...

Amiga, trago um recado, para ti:

Os meus amores, já leram a história do Kiss... mas, o sono venceu-os!
Antes, de fechar o olhito, o Martim pediu-me para te dar uma beijoka e dizer-te que com calma, amanhã, virá cá escrever um miminho :)

Bom soninho e uma beijoka minha, também :)

Anónimo disse...

Olá Lena
Este mês vou-me afastar um pouquinho de Tomar e, dos crescidos.
As histórias, serão mais para eles. No entanto, eu sei de alguns mais velhos que, uma vez por outra, passarão por cá. Aqueles que são amigos dos animais.
Beijo
Maria

Anónimo disse...

Carla
Como eu gostava de que alguém, ainda me contasse histórias para dormir! É tão bom, adormecer, ouvindo alguém especial, como a mãe, contar uma história ou, cantar uma velha canção!
O meu neto, quando cá está, nunca adormece, sem me ouvir cantar-lhe baixinho, uma canção. Às vezes, a meio já dorme.
Tenho saudades de adormecer, ao som das histórias da minha avó, ou de uma canção, na voz linda da minha mãe.
Beijinhos para os 4
Maria

Kim disse...

Adoro animais, mas nunca tive nenhum.
O cão e o cavalo, são os que mais admiro.
Do cão não posso nunca esquecer o ar ternurento que mais nenhuma animal nos consegue passar.
Um Kiss para a recordação do teu Kiss.
Aqui, mais nunca, és mesmo uma Petite Marie fazendo já antever a triste e desiludida menina que hoje és.

Anónimo disse...

Kim:
Fiz uma promessa e vou cumpri-la: Falar dos bichos que, conheci. Talvez seja a forma, de fugir dos meus fantasmas. Tem-me dado gozo e saudades. Mas, como tu sabes, eu sou um pouco, "Soror Saudade", como a Florbela. Nascemos no mesmo dia, sofremos a mesma melancolia, a mesma insatisfação, mas param aí, as coincidências. Ela era um génio, eu sou só, a Maria, cheia de cofusões, de lembranças, de angústias, mas sem asas, para lhe chegar aos pés.
Também gosto de cavalos, mas nunca conheci nenhum de perto. De resto, eu vou apresentá-los todos.
A Maria, anda com uma telha daquelas, mas um dia destes, vai passar. Passa sempre. Por isso, voltou a ser, por uns dias, a Petite Marie e, vai lembrar os seus amigos animais, sem esquecer, os outros, os que já são indespensáveis, para mim.
Beijo
Maria

martim disse...

Olá Maria!

Já li e gostei muito.
O kiss era giro.
Também gosto muito da foto.
Hoje não houve escola, os professores fizeram todos greve.
Beijinhos, meus, da Mariana, do Diogo e da Mãe.

MARTIM ;)

Anónimo disse...

Olá Martim

Já tens outro amigo à espera e, o de amanhã, já vem a caminho. O que será?..
Então hoje não houve aulas?
Com o frio que está, sabe bem ficar em casa.
Beijinhos para os 4
Maria

Anónimo disse...

Que fotografia tão bonita!
Adoro fotos antigas. O Kiss era mesmo giro.
Ando aqui ansioso por ver outros meninos. Um de que houvi muita história mas que tenho pouca esperanças e ver fotos(Um serra chamado Tejo), um outro rafeirinho espertalhão que conheci mas de que não me lembro(O Pinóquio) e de 2 gatos, o Rabino e o Chaneco(que deve ter larga descendência em Cascais e arredores).
Beijinhos,
João

Anónimo disse...

Desculpa os erros de ortografia! a pressa da nisto! ouvi com h nem com acordo ortográfico. Que vergonha! Este dava direito a umas 5 reguadas em cada mão!
beijinhos,
João

Anónimo disse...

João:
Estás enganado. O Tejo e o Pinóquio, vão aparecer. Em fotos velhas, muito más, mas são eles.
Cada um irá entrar no seu lugar. Os últimos, serão os actuais. Preciso de foto do Tomé. Das outras, acho que tenho.
Quanto aos erros, não te rales, porque parece que já nem baixam a nota, por isso, também não dão direito a réguadas.
Beijinhos para os 3
Maria