sábado, 20 de dezembro de 2008

Era uma vez a bicharada da Maria 15


A Pérola também estava numa garagem com dois irmãos. Teve sorte de ser muito simpática e brincalhona e foi a escolhida da minha neta. Ao princípio era um bocado reguila e fazia disparates. Depois com a convivência com o Narizinho, acalmou, é meiguinha, mas continua a fazer das suas.
A espertalhona sabe abrir gavetas e lá vão os novelos de lã, carregadores de telemóveis que rói e ficam sem concerto. Faz chichis e cocós na caixa, mas não tapa. O bom do Narizinho é que os tapa por ela. Corre atrás de tudo o que rebola, mia aos donos quando chegam e quando eles acordam salta para a cama também a miar. Gosta de festinhas, mas não que a agarrem.
Como gatinha que é, gosta de estar à janela. Se calhar é como uns versos muito antigos, que dizem assim:

O gato à sua janela
Vai dormindo, vai pensando e vai sonhando;
Oh minha linda casinha
Tu és minha muito minha
E nada melhor que ela.
O gato à sua janela
Vai dormindo, vai pensando e vai sonhando.

Será que os gatos pensam?
Até amanhã com...

2 comentários:

Luís Ribeiro disse...

Ora aí está uma boa pergunta, que eu também gostaria de obter resposta. Será que pensam?
Bem ,não sei. A minha Tica é a doçura em gata, também já foi muito traquina, mas agora com quase 8 anos quer é descanso. De vez em quando, mas mesmo de vez em quando lá lhe apetece esconder-se às esquinas das portas e mandar um bom salto, algo que quando tinha um ou dois anos pregava-nos cada susto!!
Os gatos são mesmo a minha perdição, se pudesse teria a minha casa cheia deles.
Bom fim de semana!

Anónimo disse...

Olá Luís:
É por essas e outras que o mundo não tomba para um lado. Eu prefiro cães. O que não quer dizer que não ache piada aos gatos. Acho-os espertos e bricalhões, mas o espítito independente deles, choca-me. Tive gatos, que pareciam adorar-me e nas mudanças de casa, me abandonavam preferindo as casas. Como já lhe disse, tanto a minha mãe como os meus irmãos e dois dos meus filhos são fãs de gatos. Eu, o meu marido e um dos meus filhos somos partidários dos canitos.
Eu para ser sincera, gosto de todos os animais menos ratos, cobras e afins. Nem sei se é medo se é repugnância. Feitios!
Bom fim de semana!
Maria