domingo, 14 de dezembro de 2008

Separar o trigo do joio

Se há coisa com que francamente embirro, é a publicidade desenfreada.
É a televisão a bombardear-nos com 20 minutos de anúncios, entre os programas, é a caixa do correio cheia até cima de papéis, é o telefone a tocar às horas mais inconvenientes, com ofertas de toda a qualidade de produtos, são as pessoas que nos abordam na rua e nas grandes superfícies, para nos tentar com propostas mais ou menos interessantes.
Tanto assim é, que mudei de telefone, pus um anúncio na caixa do correio e nego-me a responder às pessoas que me abordam.
No entanto, há excepções. Nesta altura do Natal, as Associações de Ajuda Humanitária, aproveitam para dar a conhecer as mesmas e de caminho conseguir alguma ajuda em troca de um boneco, uma casinha, postais (no caso da SADM - Sociedade dos Artistas Deficientes Manuais). Aí o caso muda de figura. São pessoas, que nada ganhando dão um pouco do seu tempo, para ajudar essas Associações. A esses não respondo com a negação habitual. Posso às vezes nem dar nada, mas tenho sempre uma palavra de estímulo, de apreço pelo seu trabalho.
É só isso que vos peço. Se não puderem, não comprem. Mas não passem indiferentes, parem para ouvir por um momento, aquilo que eles vos dizem.
Eles, os voluntários dessas Associações e as próprias Associações, merecem-no. Afinal, o Natal é uma época de partilha, de amor, de Paz.
Há anos, alguém pediu-me como prenda de aniversário, que depositasse a quantia que ia gastar, numa conta de uma dessas Associações. Quem sabe se alguns daqueles a quem vocês vão dar uma lembrança, não gostariam de ver no sapatinho o comprovante de uma dessas dádivas?
Isto não é sermão, nem lição de moral. É apenas um humilde alerta, de uma pessoa igual a vós.
Até um dia destes.

4 comentários:

Kim disse...

Também é verdade que vendilhões do templo grassam por todos os lados, mas o bom senso ainda vai descortinando para que lado ceder.
Muito bem.

carla mar disse...

Querida Maria..


São cada vez mais as opções de presentes solidários, isto é, produtos em que parte do lucro da venda reverte a favor de uma causa ou instituição ou até prendas que constituem na sua totalidade uma oferta ou contributo para determinada causa social. Perante o problema de não saber o que oferecer, esta é uma solução cada vez mais considerada por muita gente, seja porque há cada vez mais alternativas, porque ser solidário está na ordem do dia ou por qualquer outro motivo.

... Afinal, ser GENEROSO é oferecer AJUDA :)

Eu nunca fico indiferente a estes amigos:

- ACREDITAR
- AMI
- APPT 21
- ASSOCIAÇÃO PELOS ANIMAIS (postais pedagógicos)
- CRUZ VERMELHA (Vouchers de esperança)
- CTT ( Envio gratuito de donativos)
- FUNDAÇÃO DO GIL
- AJUDA DE BERÇO
- APAV
- ALDEIA SOS DE BICESSE
- REMAR

Basta querermos :)

Beijo meu

Anónimo disse...

Kim:
era precisamente isso que tinha em mente, quando escrevi isto.
Beijo
Maria

Anónimo disse...

Querida Carla:
Obrigada pela achega. A lista que enviaste, talvez abra mais alguns olhos.
Beijo
Maria