segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Um Ano


É verdade. Faz hoje um ano, que por brincadeira, por desafio e convencida que iria acabar rapidamente, pela primeira vez escrevi qualquer coisa aqui.
Tudo começou com uma brincadeira do amigo Bicho. Resolvi fazer um Blogue, dar-lhe um nome, uma imagem. Só iria durar enquanto me divertisse. O pior é que se tornou depressa num vício, mas um vício bom. Redescobri o gosto de escrever, arranjei uma maneira de me entreter e acima de tudo, arranjei amigos.
Embora acima de tudo, escreva para mim, gosto de saber que mais alguém me lê. Por isso também escrevo para é eles e a eles agradeço os muitos momentos bons que tenho passado escrevendo coisas minhas e lendo ou vendo coisas deles. Por aqui têm passado histórias, desabafos, momentos felizes e infelizes, brincadeiras, palavras amigas.
A todos vós agradeço a simpatia com que me acolheram.
Ao Kim agradeço os ensinamentos e os conselhos.
Ao Bicho, quase impulsor deste blogue, agradeço as belas fotos que nos mostra e o empurrão que me deu.
Para todos um abraço amigo, desejos de um “Bom Natal” e prometo que vou tentar melhorar o mais possível este espaço.
Mais uma vez a gratidão da
Maria
Até um dia destes.

18 comentários:

Mariana disse...

Parabéns Maria :)
Também gosto muito do teu nome, a Mãe se tiver outra filha vai chamar-lhe Maria, como tu.
Beijinhos

Mariana

martim disse...

Os meus parabéns para ti amiga, Maria!
Não queria nada outra irmã, é uma trabalheira :S
Estou á espera de outras histórias.
Beijinhos :D

MARTIM

Alfredo Caiano Silvestre disse...

Parabéns.

Gosto de te ler.

Anónimo disse...

Mariana:
O teu nome é lindo, como tu.
A minha neta chama-se Ana.
O teu nome e o dela são nomes simples, bonitos e muito portugueses. Além disso estão sempre na moda.
Beijinhos linda Mariana e obrigada.
Maria

Anónimo disse...

Martim:
Obrigada amiguinho. Amanhã vem outra história.
Olha que se tivesses outra mana, até ias gostar. É bom ter irmãos. Eu tenho dois: um rapaz e uma rapariga e tenho três filhos: dois rapazes e uma rapariga. Além disso ainda tenho dois netos: uma menina da tua idade e um reguilaquase com dez anos.
Beijinhos e até amanhã com...
Maria

Anónimo disse...

Obrigada Alfredo.
Enquanto os Alcatruzes deitarem água, cá vou estar.
Maria

carla mar disse...

PARABÉNS minha querida amiga, Maria :)
É tão bom ler-te. É tão bom sentir-te pertinho de mim.
... Venham mais textos e muitos anos de Alcatruzes!

Abraço-te, com carinho :)

Carla

Luís Ribeiro disse...

Muitos parabéns para o Alcatruzes e para a sua autora.
Espero que mantenha sempre esse seu espírito como até aqui.
Beijinhos meus e da Lena.

Anónimo disse...

Carla amiga:
Hoje parei com a bicharada.
Nunca pensei que esta brincadeira fosse chegar aqui. Agora já não seria capaz de parar. Este cantinho tem-me dado muitas vezes, ânimo quando estou em baixo.
Às vezes, mesmo doente, sinto vontade de partilhar com os outros, as lembranças, as alegrias, até as tristezas. Tu tens sido uma das mais fiéis amigas. Obrigada.
Beijo
Maria

Anónimo disse...

Olá Luís e Lena:
Obrigada por todos os incentivos e palavras simpáticas.
Bom Natal para vós.
Saudades para a minha terra e o meu rio.
Beijinhos
Maria

Corvo disse...

Parabéns, Maria dos Alcatruzes!

Parecendo mentira, já faz um ano que criaste este espaço, que até já tem um leque de leitores certos que aqui vêm com frequência.
Não é toda a gente - mesmo gente mais acostumada com a Net - que consegue, não só, manter, como também tornar um blogue cada vez mais interessante.
É um Blogue para todas as idades!

Faz um ano que a Maria começou a ir ao sótão buscar, de dentro dos baús, as histórias que nos tem contado; faz um ano que começou a partilhar, neste espaço, as suas revoltas por umm mundo tão injusto; faz um ano que começou a comentar coisas da actualidade;

Enfim, faz um ano que alguém, com geito para a escrita, deitou mãos à obra e iniciou um caminho sem paragens. Espero que esse caminho tenha muitos mais quilómetros!

Um beijo do filho.

Anónimo disse...

Meu Corvo:
Tu já sabes que o mal é meter-se alguma coisa, nesta cabeça teimosa. Comecei há um ano e não calculo quando acabará. Entrou-me de tal maneira no sangue, que acho que nenhum antibiótico por mais potente que seja, acaba com o vírus.
É assim a modos que, um daqueles diários das meninas, onde elas escrevem os seus sonhos e segredos. A diferença é que eu não fecho o diário, abro-o bem e torno-o aberto a todos.
E o mais giro é que há quem goste.
Beijinhos da mãe

Kim disse...

Minha querida petite Marie!
Às vezes - sinto-te só e triste, consumida pela saudade. Sinto o fulgor que deixaste para trás mas também alguma inibição que terás fechado num cofre.
Sinto o desalento da injustiça e a importância do amor. Sinto a falta dum empurrão que te obrigasse a ousar. Sinto-te num mundo fechado, prisioneira do amanhã.
Às vezes - a vida descobre-se quando estamos perdidos. Outras quando nos encontram.
Foi isso que eu fiz. Por aqui te encontrei. Por aqui me revolvi no passado.
Descobri recentemente que viverei um dia de cada vez, na esperança do dia seguinte. Faz igual.
Petite Marie, tenta ser sempre menina e os dias cinzentos não chegarão nunca.
Há aqui muita gente que gosta de ti!
Continua!

Anónimo disse...

Parabéns Maria dos Alcatruzes.
Não me surpreende que o teu blog tenha tantas visitas e vá ser cada vez mais visitado (e por leitores fiéis). A surpresa é já ter um ano!
Tanta coisa escrita e muito mais ainda para vir...
Não vale a pena dizer para continuar que eu sei bem que isso vai acontecer.
beijinhos,
João

Anónimo disse...

Querida Maria,
Parabéns por este teu/nosso cantinho, tão cheio de afectos, de verdade e de partilha.
Um beijo cheio de ternura, gratidão e amizade
Nemy

Anónimo disse...

Kim:
Esta Maria, é simples e complicada, alegre e triste, aberta e fechada como uma concha.
Tu conseguiste em pouco tempo ver, o que a maior parte das pessoas desconhece. Uns dias acordo Petite Marie, outros acordo sem ilusões, triste com o mundo. Esta brncadeira das histórias fez-me bem e mal. Levou-me de volta a tempos felizes, mas também trouxe alguma amargura à mistura.
Tenho a ajuda do meu marido, sem o qual isto não tinha chegado aqui.
Tu irás decifrando, a pouco e pouco quem eu sou. Para ti é fácil.
Beijinho e mais uma vez obrigada pelos conselhos e compreenção.
Bom Natal para ti e todos os teus,
são os votos sinceros da
Petite Marie

Anónimo disse...

Filho:
Enquanto os Alcatruzes deitarem água, o Nabão correr e tiver motivação, aqui vou estar.
Aqui e em casa, na casa que também é tua, quando quizeres.
Beijinhos
Mãe

Anónimo disse...

Nemy, querida:
ficarei sempre à tua espera, como fico á espera de todos os que aqui passam.
Bom Natal, amiga.
Beijinho
Maria